quarta-feira, 24 de Junho de 2015 13:57h

Marlon faz visita ao DER e cobra agilidade nas obras de duplicação da rodovia MG-050, em Mateus Leme

Autoridades municipais levam reivindicações de moradores e comerciantes

O atraso das obras de duplicação da rodovia MG-050, no perímetro urbano de Mateus Leme, e as paralisações das intervenções em alguns pontos da autopista levaram o prefeito Marlon Guimarães ao Departamento de Estrada de Rodagens de Minas Gerais (DER-MG) para cobrar mais agilidade e compromisso da concessionária que administra a execução do projeto. E a resposta já foi positiva. As reivindicações apresentadas pelo prefeito de Mateus Leme foram analisadas e as mudanças começam a partir desta semana, conforme previsão da Nascentes das Gerais.

A retomada das obras de drenagem entre os bairros Vale Verde e Nossa Senhora do Rosário foi anunciada como uma medida urgente. A expectativa é de que o trabalho seja retomado neste sábado, dia 27, próximo ao castelo da Líder Interiores. Conforme o DER, o atraso nessa fase de obras é justificado para analisar as alterações realizadas no projeto pela Nascentes das Gerais que inseriu novas agulhas de acesso com o objetivo de dinamizar ainda mais o trânsito no local, conforme reivindicação da Prefeitura de Mateus Leme. 

Para o secretário municipal de Administração e presidente da Aciaps, Marcus Júnior Diniz, que também participou do encontro em Belo Horizonte, a administração municipal e a Associação Comercial esperam compromisso dos executores da obra com o município. Segundo ele, o comércio próximo à rodovia está sentindo o reflexo negativo das intervenções, que dificultam ou até impedem o acesso de potenciais clientes e consumidores que circulam pela via.

O diretor da Aciaps e comerciante Luiz Carlos Borges também participou do encontro e levou a reivindicações de lojistas. O presidente da Câmara de Mateus Leme, vereador Cristiano Oliveira apresentou a reclamação de empresários.

“Nós, assim como toda a população, sabemos das vantagens que essa obra trará ao município. O trânsito vai ficar mais rápido, o tráfego local será beneficiado com a construção de passagens independentes da rodovia. Mas não podemos ficar de braços cruzados esperando as melhorias acontecerem. É nossa função ouvir a população e levar as reinvindicações aos responsáveis pela intervenção de maneira que enquanto durar a reforma e depois que a obra for entregue a sociedade possa sentir os benefícios trazidos”, afirmou o prefeito Marlon Guimarães.

Mais sinalização

O prefeito Marlon também se mostrou sensibilizado aos efeitos provocados pela obra em Azurita. Ele cobrou melhorias na sinalização e a instalação da passarela de pedestres, anunciada pela concessionária nos últimos meses.

No distrito, as intervenções alteraram os acessos de veículos ao centro da comunidade e mudaram a rotina dos moradores. Desde a última quarta-feira, dia 17, atravessar a rodovia a pé passou a ser um desafio. Com o início da construção de uma trincheira, a população precisa andar quase um quilômetro para alcançar o outro lado do distrito, que é cortado pela autopista.

Marlon lembrou que a Prefeitura oficiou a Nascentes das Gerais e impediu a empresa de desviar o trânsito de veículos pesados para o centro do distrito enquanto durarem as obras. A notificação de proibição foi entregue à Concessionária no último dia 05 de junho. “Estamos atentos às reclamações dos moradores e agindo de maneira preventiva, evitando que os transtornos sejam ainda maiores”, completou.

A reunião com o diretor geral do DER-MG, Célio Dantas de Brito, foi realizada nesta terça-feira, dia 23, na sede do órgão, em Belo Horizonte. Além das autoridades municipais e empresários, participou do encontro o assessor do Secretário de Estado de Ciência e Tecnologia Miguel Correia, Augusto César.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.