quarta-feira, 8 de Julho de 2015 13:02h

Medalha do Mérito Rural FAEMG 2015

O agronegócio comemorou com homenagens, em BH, o Dia do Produtor Rural Mineiro, na noite dessa terça (7)

O Sistema FAEMG promoveu a oitava edição da Medalha do Mérito Rural. Cerca de 600 pessoas compareceram à solenidade de entrega da maior comenda do setor. Foram agraciadas 19 pessoas e instituições, que prestaram relevantes trabalhos ao meio rural.

“É preciso enaltecer esses heróis silenciosos, que cumprem com imensa competência sua missão de produzir alimentos com qualidade, e que seguram a economia de nosso estado”, disse o presidente do Sistema FAEMG, Roberto Simões, em seu discurso. Ele lembrou que, mesmo com a atual crise econômica, o agronegócio mantem o bom desempenho e significativa contribuição para o PIB, que chega a 42% de toda a riqueza produzida no estado: “Não somos uma ilha e já começamos a sentir os reflexos da crise nos custos de produção. Mas continuamos colhendo grandes safras e gerando riquezas e empregos, cada vez com mais sustentabilidade, inovação e investimentos em denominação de origem, certificação. Tudo graças ao esforço e criatividade dos nossos produtores. Procuramos valorizar esse empenho com o prêmio”.

O vice-governador, Antônio Andrade, também lembrou a contribuição do agronegócio para a economia mineira, e a participação do estado na arrecadação total no país, já que 13,8% de toda a riqueza do agronegócio nacional sai de Minas: “Temos que fazer muito pelo setor e criar oportunidades para que se desenvolva mais. Em todas as crises que atravessamos, a agropecuária tem sempre salvado o país. Ano após ano, cresce a índices maiores que o país”.

Grande Medalha

A emoção tomou conta do auditório durante o discurso do maior homenageado da noite. Vencedor da Grande Medalha do Mérito Rural, o pesquisador Eliseu Alves se confessou comovido pelo reconhecimento do seu trabalho: “É a primeira vez que meu estado, Minas Gerais, me presta homenagem. Quero agradecer à FAEMG pela lembrança. Nossa luta tem que continuar, para que nossos filhos possam ter o grande prazer que é tocar uma agricultura moderna”.

Mineiro de São João del-Rei, Eliseu é engenheiro agrônomo e doutor em Economia Rural. Trabalha há mais de 50 anos pelo desenvolvimento do agronegócio brasileiro. Começou a carreira como pesquisador da Emater-MG. Integrou o grupo de trabalho que idealizou a Embrapa. Fez parte da primeira diretoria da empresa e a presidiu entre 1979 e 1985, quando a instituição foi consolidada e tornou-se respeitada no Brasil e no exterior. Também foi presidente da Codevasf. Desde 1990, é pesquisador da Embrapa, na área de política agrícola, desenvolvimento institucional e economia de produção. Atualmente, é assessor da presidência.

Maior honraria da noite, a Grande Medalha já foi concedida ao ex-presidente da CNA, Antonio Ernesto de Salvo (2007); à senadora e ex-presidente da CNA, Kátia Abreu (2008); aos ex-ministros da Agricultura Reinhold Stephanes (2009) e Alysson Paulinelli (2010); ao deputado federal e relator do projeto do novo Código Florestal, Aldo Rebelo (2011); ao ex-presidente da FAEMG e ex-secretário de Estado de Agricultura, Gilman Viana Rodrigues (2012); e ao diretor-executivo da Organização Internacional do Café – OIC, Robério Silva  (2013).

Além da Grande Medalha, a Medalha do Mérito premia as categorias de Produtor Rural, Sindicato Rural, Técnico-Científica, Comunicação e Política. Assim, a Federação pretende dignificar todo o meio de produtores rurais e de representação classista, mostrando que o campo também tem os seus heróis.

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.