terça-feira, 10 de Dezembro de 2013 10:44h

Mercado firme da carne bovina favorece cotação do bezerro de corte em Minas Gerais

Governo do Estado, por intermédio da Secretaria da Agricultura, ajuda na produção de animais com alta qualidade genética

BELO HORIZONTE (10/12/2013) – O preço médio do bezerro de corte, no período de janeiro a novembro de 2013, alcançou R$ 782,17 por cabeça, valor 6,1% maior que o registrado em 2011, o melhor ano para as vendas do segmento numa série iniciada na virada do século. Já em relação a 2012, a cotação dos animais apresentou um crescimento da ordem de 11%. Os dados constam do indicador Esalq/BM&F e foram avaliados pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa).
De acordo com Bruno de Barros Ribeiro de Oliveira – coordenador do Programa Minas Carne, criado pela Seapa –, os bezerros de corte têm valorização crescente em consequência da redução da oferta, pois o volume de abates de vacas está aumentando.

“Para quem vende as crias destinadas à engorda, o lucro atualmente garante boa receita e favorece investimentos nas propriedades”, explica Oliveira. Ele ainda considera, entre os fatores de estímulo aos negócios com bezerros, o aumento da demanda por carne de boi no mercado interno e a boa aceitação do produto no exterior.

A receita obtida com a comercialização externa da carne bovina de Minas Gerais entre janeiro e outubro de 2013, em relação a idêntico período do ano passado, cresceu 15,8% e alcançou R$ 356,7 milhões. Com isso, a carne de boi respondeu, nos dez primeiros meses de 2013, por 42,4% da receita das exportações do complexo carnes de Minas – que inclui frango, suínos e perus – e somou cerca de US$ 841 milhões.

Suporte do Pró-Genética

Este cenário, enfatiza Oliveira, favorece a introdução de touros de alta genética nas propriedades com o objetivo de garantir a geração de um maior volume de animais para engorda. “Para facilitar a aquisição dos reprodutores existe o Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino do Estado de Minas Gerais (Pró-Genética), criado pela Secretaria da Agricultura”, acrescenta o coordenador. “Entre janeiro e novembro de 2013 foi realizado, por meio do programa, o total de 43 feiras ou leilões de touros, que possibilitaram a venda de 1.012 reprodutores, envolvendo diretamente 730 compradores.”

Todos os estágios de realização das feiras de touros do Pró-Genética, que oferecem facilidades aos agricultores familiares, contam com a participação dos técnicos da Emater-MG. Além de atuar na organização dos eventos e na mobilização dos produtores, os extensionistas indicam as raças mais adequadas para agregar qualidade aos rebanhos. Também orientam os potenciais compradores na fase de atualização do cadastro bancário, providência indispensável para a obtenção do crédito que será utilizado na transação.

O Pró-Genética é realizado em parceria pelas seguintes instituições público-privadas: Seapa/MG com as vinculadas Emater/MG e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA); Associação Brasileira de Gado Zebu (ABCZ); Associação Brasileira de Gado Girolando; Associação Brasileira dos Criadores de Gir Leiteiro (ABCGIL); Associação Mineira dos Criadores de Zebu (AMCZ); Sindicatos de Produtores Rurais; Sindicato dos Trabalhadores Rurais; Cooperativas, Associações de Produtores Rurais; Prefeituras; e Agentes Financeiros (Sicoob, Banco do Brasil e Banco do Nordeste.

Crias bem cotadas
Jan/Nov 2013

R$ 782,17 por cabeça
+11% em relação a 2012
+ 6,1% em relação a 2011

Pró-Genética

43 feiras/leilões de touros
1.012 animais vendidos
730 compradores

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.