segunda-feira, 11 de Agosto de 2014 09:37h

Minas ganha programa de desenvolvimento da sojicultura

SISTEMA FAEMG e ABIOVE apresentaram hoje detalhes do Soja Plus, programa que capacitará 400 produtores mineiros até o final do ano.

Foi oficializada nessa sexta-feira (8/8) a implantação do Programa Soja Plus em Minas Gerais. Com foco na gestão econômica, social e ambiental da propriedade, visa aumentar a qualidade e produtividade, com preservação dos recursos naturais e bem-estar de trabalhadores, produtores rurais e comunidades.
Inicialmente, serão beneficiados produtores rurais de Araxá, Paracatu, Patos de Minas, Patrocínio, Rio Paranaíba, São Gotardo, Uberaba, Uberlândia e Unaí, municípios que concentram 90% da sojicultura de Minas Gerais. O estado é o sexto maior produtor de soja do país.
O programa é uma parceria da ABIOVE (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais) e SISTEMA FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais), com apoio da UFV (Universidade Federal de Viçosa).
Segundo o diretor de Sustentabilidade da ABIOVE, Bernardo Pires, já nos próximos cinco meses serão capacitados 400 produtores no estado. Para 2015, a meta será dobrada, e incluirá o atendimento de 200 produtores com assistência técnica em suas propriedades.  “Na segunda que vem (11/8), estaremos em Uberlândia e Rio Paranaíba, onde daremos início à capacitação de 30 engenheiros agrônomos para atuarem na assistência técnica aos produtores rurais dentro do programa”.
 

 

 

 

 

Orientação e assistência
A base do Soja Plus é oferecer orientação técnica ao produtor, por meio de treinamentos e cursos de capacitação, realizados em parceria com o SENAR MINAS. Entre os temas, estarão: qualidade de vida na fazenda, saúde e segurança no trabalho rural, novo Código Florestal, construções rurais, sustentabilidade da soja brasileira, integração lavoura-pecuária-floresta, recomposição de APP, melhores práticas de produção, qualidade e controle financeiro.
O programa propicia também a troca de experiências entre produtores, que participarão de oficinas de campo e visitas a fazendas modelo. A assistência técnica nas propriedades é outra frente de trabalho, ajudando os produtores a se ajustarem às orientações do programa conforme sua capacidade.
Para o presidente do SISTEMA FAEMG, Roberto Simões, a importância do Soja Plus é unir a melhoria da gestão econômica, a otimização da qualidade e produtividade e a utilização sustentável dos recursos disponíveis. Tudo isso dentro de uma metodologia de sustentabilidade testada e eficiente, envolvendo o setor produtivo, indústria, universidades e outras entidades: “O campo sofre a carência da extensão rural e abundância de processos burocráticos. Para quem está na lavoura, ter acesso à orientação prática é muito importante”.
 

 

 

 

Histórico
Criado em 2011 pela Abiove e a Aprosoja MT, o Soja Plus foi implantado em Mato Grosso, estendeu-se ao Mato Grosso do Sul e chega agora em Minas Gerais e na Bahia.
Nos dois estados em que já foi implantado, foram capacitados 2.830 produtores em diversos cursos, aumentando oportunidades econômicas e promovendo maior eficiência da produção agrícola. Em 2014, 800 fazendas no MT e MS estão sendo assistidas com visitas técnicas.
O presidente da Abiove, Carlo Lovatelli, explica que o Soja Plus proporciona ao produtor oportunidade de desenvolvimento dentro do tripé econômico, social e ambiental. “E lhe oferece informações para atender às exigências do mercado internacional. O consumidor de fora, principalmente o europeu, quer saber de onde vem a soja e se ela é sustentável. O agricultor brasileiro tem que estar informado sobre tudo: normas trabalhistas, o novo Código Florestal, o Cadastro Ambiental Rural (CAR), etc. O Soja Plus é gratuito para o produtor, e é uma grande oportunidade para ele agregar mais valor à sua propriedade e aos seus produtos”, afirma.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.