terça-feira, 11 de Novembro de 2014 13:02h

Minas Gerais atinge meta antes do previsto

Solidariedade é determinante para cadastro de doadores de medula óssea

Minas Gerais atingiu a meta de cadastros de candidatos à doação de medula óssea dois meses antes do previsto. As metas são estabelecidas de acordo com a Portaria 844 de 2012, do Ministério da Saúde, que faz os cálculos para cada estado de acordo com a necessidade de recomposição do Redome (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea), que, segundo Fernando Basques, diretor Técnico-Científico da Fundação Hemominas, é um dos maiores do mundo e depende dessas metas para recomposição da oferta de medula óssea para transplantes, uma vez que o candidato permanece cadastrado até completar 55 anos. Após completar essa idade, o candidato é automaticamente desvinculado do Redome.
Ainda segundo Basques, esse feito extraordinário de coletar 30.800  unidades de amostras deve-se muito ao envolvimento da população que se mobilizou durante todo o ano para realizar campanhas de cadastro de doadores. “A solidariedade à necessidade dos pacientes fez com que atingíssemos a meta com muita antecedência este ano. Somente poderemos retomar as coletas de amostra sanguínea para realizar o HLA, o teste que determina o perfil genético dos possíveis doadores de medula, a partir de janeiro de 2015”, enfatiza Basques.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.