terça-feira, 11 de Novembro de 2014 10:34h Atualizado em 11 de Novembro de 2014 às 10:40h.

Minas Gerais deve registrar aumento da produção de grãos na safra 2014/2015

Soja será o destaque com crescimento acima de 12%

A estimativa da intenção de plantio para a safra 2014/2015, divulgada nesta terça-feira (11) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), mostra que a produção mineira de grãos deve ficar entre 11,7 milhões e 12 milhões de toneladas. Os números representam um crescimento que varia de 0,6% a 3,4% em relação à safra anterior no Estado, que foi de 11,6 milhões de toneladas de grãos.
O estudo da Conab indica a intenção de plantio das culturas de primeira safra (algodão, arroz, feijão, mamona, milho e soja) e atualização das informações das culturas de inverno (trigo), que tiveram a colheita encerrada dos últimos meses. As informações da previsão são provenientes da colaboração de técnicos da Emater-MG, técnicos de cooperativas, agentes financeiros, de mercado e de insumos, que subsidiam a Companhia nos levantamentos.
“Com o atraso do período das chuvas, somente agora os agricultores estão iniciando o plantio nas principais regiões produtoras do Estado, como Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba, Sul de Minas e Noroeste”, informa o coordenador  técnico estadual de culturas da Emater-MG, Wilson Rosa.
O destaque da safra mineira deve ser a cultura da soja. A produção do grão deve ficar entre 3,7 milhões e 3,8 milhões de toneladas. O crescimento em relação à safra anterior, se as previsões se confirmarem, ficará entre 12,4% e 15,7%. “A soja manteve um patamar de preço mais elevado este ano, por isso está sendo mais atrativa para o agricultor”, explica Wilson Rosa.
O plantio da soja será feito até dezembro e colheita começa em fevereiro de 2015. Assim como em outras regiões do país, os agricultores estão trocando o plantio do milho de primeira safra pela soja, por ser uma cultura mais precoce. Após a colheita da oleaginosa, eles deverão investir no plantio do milho de segunda safra, que é colhido só a partir de junho.
Segundo o coordenador da Emater, as exportações brasileiras de milho ficaram abaixo do esperado este ano. Além disso, o abastecimento interno foi regular. “Mesmo com a estiagem no início do 2014, a produção foi suficiente para atender o mercado e o preço do milho ficou num patamar abaixo do esperado por muitos produtores”, comenta.
Por este motivo, a produção de milho de primeira safra, que é plantado agora, com início de colheita em janeiro, deve cair em Minas Gerais. A previsão é de uma queda entre 2,5% e 6% em relação à safra 2013/2014, que foi de 5,7 milhões de toneladas. O milho e a soja são os principais grãos cultivados em Minas Gerais.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.