quarta-feira, 27 de Julho de 2016 13:32h Agência Minas

Minas Gerais é escala de delegações estrangeiras antes dos jogos Olímpicos Rio 2016

Trabalho de prospecção assegura presença de aproximadamente 1.300 atletas estrangeiros no estado. Argelinos são os últimos a confirmarem presença

Delegações de 18 países, incluindo o Brasil, desembarcam em solo mineiro onde usam as acomodações esportivas do estado para a aclimatação e a preparação final antes da estreia nos Jogos Olímpicos Rio 2016. A expectativa é de que Minas Gerais receba aproximadamente 1.300 atletas de quatro continentes - América, Europa, Ásia e África - até o final dos Jogos.

Os últimos a confirmarem passagem por Minas Gerais foram os argelinos, que trazem para cá 25 atletas da equipe de atletismo. Nessa segunda-feira (25/7), após receber um pedido tardio dos africanos nas últimas semanas, o Núcleo de Articulação Minas 2016 encontrou uma solução para receber a delegação argelina com toda segurança e infraestrutura em Uberlândia.

 

 

“A coroação desse trabalho é a confirmação da presença das delegações de 18 países. A presença dessas delegações em nosso estado favorece a divulgação das competências esportivas de Minas Gerais para o Brasil e o mundo. É uma comprovação da nossa capacidade técnica esportiva e turística”, enfatiza o secretário de Estado de Esportes e coordenador do Núcleo de Articulação Minas 2016, Carlos Henrique.

Praticamente todos os desportistas olímpicos desses países chegam ao estado até o final deste mês de julho.  Inclusive, várias delegações já estão em território mineiro e desfrutam das instalações de seis cidades e 16 centros de treinamentos, dos 25 aprovados pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), como é o caso dos britânicos, que estão em Belo Horizonte e usam o Minas Tênis Clube e o Centro de Treinamento Esportivo (CTE) da UFMG, por exemplo.

 

 

Confira, abaixo, a lista das delegações que garantiram presença em território mineiro

 

http://www.agenciaminas.mg.gov.br/ckeditor_assets/pictures/1531/content_delegacoesminas.jpg

 

Prospecção e aproximação

A grande presença de delegações estrangeiras no estado foi possível graças ao trabalho de prospecção realizado pelo Governo de Minas Gerais. A captação das delegações nacionais e estrangerias começou com o mapeamento, feito pela Secretaria de Esportes de Minas Gerais (Seesp), das 25 estruturas esportivas em padrão internacional e olímpico do estado. Dessas, 16 foram visitadas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e pela Rio 2016.

 

 

Em seguida, o mapeamento foi incluído em cartilhas, distribuídas a corpos consulares e a autoridades em eventos de grande repercussão no meio esportivo internacional. “Depois do Rio de Janeiro, Minas Gerais é o estado que recebeu e receberá o maior número de eventos esportivos. Isso porque fomos o estado que se preparou,  fez um planejamento para receber delegações olímpicas e paralímpicas para treino e aclimatação”, salienta Carlos Henrique.

Os resultados deste trabalho foram tão positivos que a província de Yamanashi, vizinha da próxima sede das Olimpíadas – Tókyo (Japão) – buscou o Governo de Minas Gerais para conhecer melhor a experiência de prospecção de delegações estrangeiras. A ideia dos japoneses é usar o modelo mineiro como referência para ampliar a participação da província na competição em 2020.

 

 

 

Legado esportivo

A atração de delegações estrangeiras vai deixar um grande legado esportivo para Minas Gerais. Entre as heranças olímpicas destacam-se a troca de experiências técnicas entre os atletas estrangeiros e locais e a melhoria da infraestrutura dos centros de treinamento de alto nível que, posteriormente, serão usados pelos desportistas mineiros.

“Também desperta o interesse de nossos jovens por novas modalidades, revelando novos talentos para o esporte. Fomenta o turismo na medida em que esses atletas divulgam as belezas do nosso estado, a riqueza da nossa cultura e gastronomia”, acrescenta Carlos Henrique.

 

 

 

Intercâmbio com Reino Unido

A aproximação com o Reino Unido é o melhor exemplo do legado que os Jogos Olímpicos deixam para Minas Gerais. Desde o ano passado, encontros eram realizados para promover a troca de experiências entre técnicos e atletas, além de estimular a produção científica.

Como consequência desta aproximação, o Consulado Britânico e o Governo de Minas Gerais preparam um termo de cooperação para promover o intercâmbio de pesquisadores brasileiros em universidades inglesas. “Os Jogos têm uma importância enorme do ponto de vista de relacionamento entre Minas Gerais e os governos que estarão representados aqui por suas delegações”, frisa o secretário.

 

 

 

Núcleo de Articulação Minas 2016

Atrair delegações para treino e aclimação em solo mineiro, sediar o Torneio Olímpico de Futebol e o Tour da Tocha. Estas são as três grandes frentes de trabalho do Núcleo de Articulação Minas 2016, grupo intersetorial criado, em 15 de abril de 2015, pelo governador Fernando Pimentel, com o objetivo de realizar as ações necessárias para sediar os eventos associados à Olimpíada.

Coordenado pelo Secretario de Estado de Esportes, Carlos Henrique, o Núcleo congrega ao todo 16 secretarias e órgãos do Governo de Minas Gerais. O objetivo do grupo é assegurar a bem sucedida realização dos eventos, aproximando territórios, desenvolvendo social, esportiva e culturalmente o Estado de Minas Gerais.

Mais informações estão disponíveis em minas2016.mg.gov.br e www.esportes.mg.gov.br

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.