segunda-feira, 3 de Novembro de 2014 04:16h

Minas Gerais recebe 1.010 novos soldados para o Corpo de Bombeiros

Novos militares representam um acréscimo de 17% no efetivo da corporação, que passa a contar com 6,3 mil homens e mulheres

O governador Alberto Pinto Coelho participou, nesta quinta-feira (30/10), em Belo Horizonte, da cerimônia de formatura de 1.010 soldados do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. O Governo do Estado investiu R$ 29,3 milhões na capacitação, manutenção do curso de formação e remuneração dos novos bombeiros. Dos novos soldados, 586 atuarão na capital e Região Metropolitana de Belo Horizonte e os 424 restantes serão distribuídos em todas as unidades da corporação no interior.

Durante pronunciamento, o governador ressaltou a importância do aumento do efetivo e a satisfação de ser o paraninfo da maior turma da história do Corpo de Bombeiros. “Há 103 anos, formava-se em Belo Horizonte o primeiro grupamento de soldados do fogo de Minas Gerais. Hoje, são mais de seis mil bombeiros. Presença ativa em todas as regiões de Minas, o Corpo de Bombeiros Militar atendeu, apenas no ano passado, nada menos que 334 mil ocorrências, protegendo nossos entes queridos, nossos lares e nossos recursos naturais. Como governador, posso atestar o esforço permanente para oferecer as melhores condições de trabalho para cada um de vocês”, disse o governador Alberto Pinto Coelho.

A formatura é mais uma iniciativa do Governo de Minas para o reforço do efetivo do Corpo de Bombeiros. Atualmente, a corporação possui 6,3 mil bombeiros, já contabilizados os 1.010 novos soldados. O ingresso dos formandos representa um acréscimo de 17% no efetivo. Os bombeiros ingressaram por meio de concurso público realizado no final do ano passado. O curso de formação teve início em fevereiro deste ano e duração de oito meses.

O comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Ivan Gamaliel Pinto, destacou a importância do aumento no número de bombeiros para ampliar a atuação da corporação e citou como exemplo a maior eficiência no combate a incêndios florestais em períodos longos de estiagem como o enfrentado neste ano.

“Esse efetivo que está sendo acrescido vai melhorar nosso combate nas atividades do Corpo de Bombeiros. No caso do combate a incêndios florestais estamos criando uma estrutura melhor, dando condições ao pessoal cada vez mais se qualificar e diminuirmos a incidência de focos de incêndio”.

Investimentos

Somente neste ano, estão sendo investidos R$ 30,5 milhões no Corpo de Bombeiros por meio de recursos arrecadados pela Taxa de Incêndio. Os recursos são aplicados na modernização da corporação com aquisição de equipamentos e viaturas e no custeio de despesas. De 2003 a 2014, a frota do Corpo de Bombeiros cresceu cerca de 300%, passando de 355 para 1.052 viaturas.

Desde 2004, é cobrada em Minas Gerais a Taxa de Incêndio, cujos recursos arrecadados se destinam ao Corpo de Bombeiros. A corporação deve aplicar 50% do valor da taxa no município de origem do recurso. O objetivo é manter a disposição dos cidadãos uma corporação bem estruturada, treinada e dotada de equipamentos adequados às suas atividades.

Alberto Pinto Coelho destacou o trabalho realizado para ampliar e consolidar a presença da corporação em todas as regiões do Estado. “Novas unidades, em cidades estratégicas como Oliveira, se juntam este ano à rede de proteção de Minas Gerais. Na prevenção, aperfeiçoamos o Infoscip, o Sistema de Informações do Serviço de Segurança contra Incêndio e Pânico. Reduzimos a burocracia, agilizamos os projetos de prevenção e, em apenas dois anos, integramos ao sistema 228 mil empreendimentos”, afirmou o governador ao ressaltar que o Corpo de Bombeiros já planejou as ações de atuação para o período de chuvas.

“Para a temporada das águas, foi desenvolvido o Plano de Enfrentamento ao Período Chuvoso, que conta com o Batalhão Emergencial de Meio Ambiente. São militares equipados e treinados para salvamento em soterramentos, enchentes e inundações”, disse Alberto Pinto Coelho.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.