quinta-feira, 11 de Junho de 2015 13:59h

Minas Gerais recebe equipamentos do governo federal para fortalecer segurança

Dispositivos serão utilizados no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC). Estado também cria Comissão de Segurança para os Jogos Olímpicos de 2016

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, assinaram nesta quarta-feira (10/6), no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, um termo de doação de equipamentos, veículos e softwares de inteligência e segurança que integram o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC). Os equipamentos, pertencentes ao governo federal, foram doados para o Estado. Pimentel também assinou um convênio criando a Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para os Jogos Olímpicos Rio 2016 no Estado de Minas Gerais.
O governador ressaltou a importância da parceria entre o governo federal e a nova gestão no Estado. “Temos com o Ministério da Justiça o melhor dos relacionamentos, mas faço questão de ressaltar essa parceria, esse carinho que o ministro tem tido com Minas Gerais. Trata-se de uma questão importante para o Brasil inteiro mas, para nós, mineiros e mineiras, é muito bom saber que o Ministério está atento a isso e está nos ajudando a resolver problemas emergenciais”, ressaltou.
Na lista dos equipamentos que passam a pertencer oficialmente ao Estado estão, por exemplo, a Delegacia Móvel da Polícia Civil, a Plataforma de Observação Elevada (POE), os três Centros de Comando e Controle Móveis, o Imageador Aéreo utilizado pela Polícia Militar e o caminhão blindado de Choque. “Esses equipamentos não estavam sendo utilizados. Agora, serão”, afirmou Pimentel.
Os dispositivos foram cedidos pelo Ministério da Justiça ao Governo de Minas entre 2012 e 2014 para a estruturação do esquema de segurança da Copa das Confederações e da Copa do Mundo e para a montagem da estrutura física e tecnológica de parte do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) no Estado. O centro reúne instituições municipais, estaduais e federais que trabalham de forma integrada e conjunta para garantir a segurança em grandes eventos.
O ministro da Justiça destacou a importância da integração das forças de segurança pública que, segundo ele, garantiram o sucesso durante as competições. “É através dos centros integrados de comando e controle que traremos a organicidade, integração e atuação em conjunto do setor de segurança pública em todo o país”, disse José Eduardo Cardozo. Ainda de acordo com o ministro, o objetivo é “incorporar a vida cotidiana da segurança pública” às ações executadas em grandes eventos.
A relação próxima entre o governo estadual e o federal foi classificada pelo ministro como fundamental na melhoria das ações de segurança. “Essa relação se aprofundará ainda mais pelo afinamento de percepções de segurança pública”, afirmou.

Comissão de Segurança Jogos Rio 2016
Minas Gerais irá contar, a partir de agora, com uma Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para os Jogos Rio 2016. Além de sediar jogos de futebol, o Estado também receberá delegações que se prepararão, aqui, para as demais competições.
“Nós, em Minas Gerais, vamos ter a oportunidade de trabalhar nesse conceito de centro já montado e de exemplo do que pode ficar de legado de um grande evento. Seremos um estado piloto. Buscaremos ir além do convênio, para fazermos o aprimoramento das tecnologias e o aprimoramento desses recursos”, destacou o secretário de Estado de Defesa Social, Bernardo Santana.
A comissão, liderada pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), irá contar com representantes das forças de segurança nacional, estadual, municipais e demais instituições ligadas ao setor.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.