terça-feira, 16 de Fevereiro de 2016 12:29h Agência Minas

Minas Gerais receberá sistema de mobilidade em parceria com Portugal

Acordo firmado entre Cemig e centro de pesquisa português possibilitará implantação de projeto de desenvolvimento sustentável com ênfase em mobilidade no estado

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e o Centro de Excelência e Inovação na Indústria e Automóvel (CEIIA) assinaram, na semana passada, durante visita de comitiva do Governo de Minas Gerais a Portugal, um acordo de cooperação no âmbito da mobilidade elétrica. O projeto é resultado de esforços empreendidos no último ano, após a identificação do modelo de referência do CEIIA durante a primeira missão internacional realizada pelo governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, em fevereiro do ano passado.

Segundo o chefe da Assessoria de Relações Internacionais do Governo de Minas Gerais, Rodrigo Perpétuo, o centro de pesquisa português trabalha no desenvolvimento de veículos movidos a energia elétrica, e Portugal, por sua vez, além de ser um dos líderes na produção de energias renováveis, é também referência na gestão de mobilidade em tempo real, com o sistema Mobi.me, implantado no país desde 2009.

 

 

A ideia é que o sistema de transporte público no estado possa ser gerenciado por um software, com a inserção de veículos elétricos na frota e o monitoramento online em tempo real, que permite o acesso a dados como indicadores de energia elétrica consumida, número de viagens e distâncias percorridas, reduzindo assim o impacto ambiental.

“Fizemos visita técnica nas instalações do CEIIA, na qual pudemos acompanhar os últimos avanços nos modelos elétricos produzidos, além do sistema de compartilhamento de bicicletas e o centro de controle de operações. Na parte da tarde, participamos de um workshop para conhecer os arranjos que permitem a aplicação destes sistemas de mobilidade sustentáveis em cidades europeias”, relata Perpétuo.

 

 

O acordo firmado entre Cemig e CEIIA poderá servir como referência na formulação de políticas públicas no estado, contribuindo para a redução dos poluentes em Minas Gerais. “Estamos saindo na frente e implementando no estado de Minas Gerais um projeto de economia sustentável, de baixo carbono, que na verdade envolve o Brasil e terá repercussões para todo o Mercosul”, conclui.

A comitiva mineira foi composta pelo governador Fernando Pimentel, pelo diretor-presidente da Codemig, Marco Antônio Castello Branco; pelo secretário de Planejamento e Gestão de Minas Gerais, Helvécio Magalhães; pelo chefe da Assessoria de Relações Internacionais do governo, Rodrigo Perpétuo, e pelos representantes da Cemig, Nelson José Hubner e Fabiana Borges.

 

 

Eficiência energética

Para a efetivação do projeto em Minas Gerais, o papel da Cemig é fundamental, já que Portugal fornecerá a tecnologia, que dependerá da implementação de infraestrutura e também de um processo de racionalização relacionada à eficiência energética. Assim, a Cemig vai fornecer essas soluções relacionadas à energia.

Membro do conselho da Cemig, Nelson José Hubner afirma que a inserção de veículos elétricos na economia já é uma realidade em países europeus. “Temos um caminho a seguir, e, para isso, precisamos montar toda esta logística, que vai permitir que Minas Gerais saia na frente e defina padrões no que tange à mobilidade elétrica em todo o país”, ressalta.

De acordo com Hubner, o convênio assinado prevê ainda a cooperação acadêmica entre as universidades do estado e de Portugal. “O objetivo é incentivar a pesquisa nessa área de inovação, TI e mobilidade elétrica, desenvolvendo projetos conjuntos”, diz.

 

 

Projeto piloto

Segundo o chefe da Assessoria de Relações Internacionais do governo, Rodrigo Perpétuo, o projeto piloto será instalado na Cidade Administrativa de Minas Gerais. “Vamos receber, em maio, uma missão portuguesa para iniciar o processo de implementação, com bicicletas compartilhadas e, possivelmente, veículos elétricos”, conta.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.