quarta-feira, 13 de Julho de 2016 15:12h Agência Minas

Minas Gerais se prepara para receber a Copa Davis nesta semana

Confrontos entre brasileiros e equatorianos acontecem nos dias 15 e 17 no Minas Tênis Clube

Pela segunda vez na história, Minas Gerais receberá um confronto da Copa Davis, a Copa do Mundo do Tênis. Entre os dias 15 e 17 de julho, a Arena do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte,  será a sede do confronto entre Brasil e Equador, válido pelo Zonal Americano I, com o time brasileiro em busca de uma vaga nos playoffs do Grupo Mundial. Na quinta-feira (14/7), às 11h, será realizado o sorteio dos confrontos que acontecem no final de semana.

Esta será a segunda vez em que o estado recebe a competição. A anterior aconteceu em 2006, quando a equipe brasileira enfrentou a Suécia, também na capital. Desta vez, a disputa conta com o patrocínio do Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), e com o apoio da Secretaria de Estado de Esportes (Seesp).

 

 

Segundo o secretário de Estado de Esportes, Carlos Henrique, ao apoiar e patrocinar uma disputa da Copa Davis em Minas Gerais, o Governo busca ampliar o conhecimento das pessoas e mostrar que é possível ter representantes mineiros rompendo barreiras também no tênis.

“Temos muito orgulho de Marcelo Melo e Bruno Soares, que estão entre os melhores do mundo e nos representarão nos Jogos Olímpicos Rio 2016, sob o comando do também mineiro Daniel Melo, que tem o apoio do Bolsa Técnico concedido pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Esportes”, diz. “Com tudo isso provamos que esporte não é só lazer e interação social, é um instrumento para engrandecer nosso estado e levar o nome dos mineiros para o mundo”, finaliza.

 

 

O presidente da Codemig, Marco Antônio Castello Branco, salienta a importância da iniciativa na disseminação do esporte, como indutor do desenvolvimento e ferramenta fundamental da educação. “Ao patrocinar a Copa Davis, buscamos incentivar a prática esportiva e ainda promover uma oportunidade ímpar ao povo mineiro, que poderá acompanhar os últimos jogos oficiais dos tenistas brasileiros antes das Olimpíadas Rio 2016”, afirma.

A equipe brasileira no confronto será composta pelos singlistas (que competem individualmente) Thomaz Bellucci e Rogerio Dutra Silva, além dos duplistas mineiros Marcelo Melo e Bruno Soares.

 

 

Além de Bellucci, Rogerinho, Melo e Soares, o Brasil também terá em Belo Horizonte a presença dos tenistas reservas Guilherme Clezar, Orlando Luz e Marcelo Zormann, além dos juvenis Mateus Alves, Thiago Wild e Lucas Dini, atleta do Minas Tênis Clube.  A comissão técnica comandada pelo capitão João Zwetsch terá o técnico Daniel Melo, o preparador físico Eduardo Faria, o médico Ricardo Diaz e os fisioterapeutas Paulo Roberto Santos e Otávio Kiefer, além do chefe da delegação Paulo Moriguti.

 

 

 

Time brasileiro

O Brasil chega para a disputa da Copa Davis em Belo Horizonte como favorito. O país disputa seu 155º confronto da competição na história, contando com um retrospecto de 86 vitórias e 68 derrotas. Em 2016, o time brasileiro joga com o objetivo de voltar ao Grupo Mundial em 2017.

Marcelo Melo, atualmente 8º colocado, atingiu em 2015 o topo do ranking mundial de duplas, feito inédito para o tênis brasileiro. Na mesma temporada, ele conquistou o primeiro título de duplas masculinas em Grand Slam para o país, em Roland Garros, ao lado do croata Ivan Dodig.

 

 

 

Bruno Soares também conseguiu grandes resultados nos últimos anos, sendo o principal já no início de 2016, quando fez a melhor campanha da carreira em torneios de Grand Slam, no Australian Open, com a conquista do título masculino de duplas, ao lado do britânico Jamie Murray, e do título de duplas mistas, com a russa Elena Vesnina. Bruno já foi número 3 do mundo no ranking da ATP e neste ano busca se colocar novamente entre os cinco melhores. Neste momento, ele ocupa a 9ª posição.

Em 2015, o paulista Thomaz Bellucci, atualmente na 28ª colocação no ranking, voltou a se colocar entre os 40 melhores tenistas de simples do mundo e conquistou mais um título ATP em Genebra, na Suíça. O outro integrante do time brasileiro é Rogério Dutra, 89º colocado no ranking da ATP.

 

 

No mês de abril ele faturou o Challenger de Bordeaux, seu primeiro título na temporada, ao derrotar neste o americano Bjorn Fratangelo. O triunfo garantiu a Rogerinho nove posições no ranking da ATP. O paulista soma atualmente oito conquistas na carreira, tendo disputado ao todo 16 finais neste nível.

 

Equatorianos

Adversário do Brasil, o Equador também já definiu sua equipe, comandada pelo capitão Raul Viver. O país terá na disputa os tenistas Emilio Gomez, Gonzalo Escobar, Roberto Quiroz e Ivan Endara, que desembarcam em Belo Horizonte no dia 9 de julho, mesma data prevista para a chegada dos jogadores brasileiros à capital mineira.

Enquanto o time anfitrião apresenta uma média de idade de 31 anos, o Equador vem para a disputa em Minas Gerais com atletas jovens. A média de idade do time é de 25 anos. Emilio Gomez é o atleta melhor colocado no ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) e se encontra atualmente na 277ª colocação.

Em seguida, estão Gonzalo Escobar, número 381 na lista. Ambos devem formar a dupla equatoriana dos confrontos em Minas Gerais. Já Roberto Quiroz (551º) e Ivan Endara (620º) devem participar das disputas de simples.

A formação oficial dos confrontos não foi divulgada pela organização da Copa Davis, o que deverá acontecer nos próximos dias.

 

 

 

Mudanças com foco nos Jogos Olímpicos

A pedido da comissão técnica e dos jogadores, a Confederação Brasileira de Tênis solicitou a alteração do tipo de piso para a disputa da Copa Davis em Belo Horizonte. A mudança foi feita com o objetivo de oferecer uma melhor preparação para a equipe com vistas aos Jogos Davis.

“A escolha da quadra foi em função do calendário do pessoal. O Marcelo, o Bruno e o Thomaz vão jogar a Olimpíada e estarão envolvidos no calendário de quadras rápidas", explica o capitão brasileiro, João Zwetsch.

Com a mudança, em vez de saibro, os jogos na capital mineira serão realizados com o piso Greenset (composto de camadas de resina acrílica e sílica sobre uma base de concreto ou de madeira), que é utilizado no ATP World Tour Finals de Londres e tem a aprovação da Federação Internacional de Tênis (ITF).

 

 

 

Ingressos.

Os ingressos para o confronto entre Brasil e Equador na Copa Davis estão à venda pelo site www.ingressonacional.com.br. As compras contemplam os três dias de evento (cinco jogos). Os preços variam de R$ 175 a R$ 420.

Na sexta-feira (15/7), a disputa da Davis em Belo Horizonte será aberta com duas partidas de simples, com início às 16h. No sábado (16/7), às 14h, será realizado o confronto de duplas e no domingo (17/7), acontecem dois confrontos de simples a partir do meio dia.

 

 

Serviço

Copa Davis – Brasil x Equador

Local: Arena Minas Tênis Clube

Endereço: Rua da Bahia, 2244 – Lourdes – Belo Horizonte

Horário: Dia 1 (duas partidas de simples) - 15/7 - 16h (de Brasília)

Dia 2 (uma partida de duplas) - 16/7 - 14h (de Brasília)

Dia 3 (duas partidas de simples) - 17/7 - 12h (de Brasília)

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.