sábado, 15 de Fevereiro de 2014 05:26h Atualizado em 15 de Fevereiro de 2014 às 05:31h.

Mineirão e Maracanã são os melhores do Brasileirão 2013, diz pesquisa

Pesquisa do Instituto Datafolha foi realizada com profissionais dos 20 clubes que disputaram a competição no ano passado

Palco de dois dos principais títulos latino-americanos em 2013, o novo Mineirão foi escolhido, ao lado do Maracanã, o melhor estádio do último Campeonato Brasileiro. Em pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, envolvendo profissionais dos 20 clubes que disputaram a competição no ano passado, o Gigante da Pampulha e o Maraca receberam a nota 9,4. A Fonte Nova ficou logo atrás, com 9,2. A Arena Independência ficou em sexto lugar, pontuando 8,5.

Após dois anos e 10 meses de obras, a principal casa do futebol mineiro foi reaberta em dezembro de 2012 e teve o seu primeiro ano de operação em 2013. De lá pra cá, o Mineirão recebeu 35 jogos, sendo um deles o duelo entre Brasil e Uruguai, pela semifinal da Copa das Confederações, a conquista inédita da Taça Libertadores da América, pelo Atlético, e o Campeonato Brasileiro, pelo Cruzeiro. A reforma também foi fundamental para colocar o estádio mineiro na rota dos shows internacionais em 2013. O cantor Elton John, o ex-Beatle Paul McCartney e a diva do pop Beyoncé levaram multidões ao estádio, que recebeu ainda o Axé Brasil, e um show histórico da banda de heavy metal Black Sabbath, este último na esplanada.

“Esta avaliação é o reconhecimento, já no primeiro ano de operação, da mudança positiva proporcionada pelo modelo de parceria público-privada (PPP) na gestão de instalações esportivas, sobretudo no Mineirão. Além dos grandes eventos que lá tivemos no ano passado, a avaliação dos profissionais da Série A do Campeonato Brasileiro atestando que a experiência por eles percebida no Mineirão corresponde à melhor em todo o Brasil prestigia o esforço que tem sido empreendido tanto pelo Estado de Minas Gerais, como pela concessionária que administra o equipamento para tornar isso possível”, destacou o secretário de Estado de Turismo e Esportes, Tiago Lacerda.

As obras do novo Mineirão foram realizadas com recursos do Governo de Minas nas primeiras duas fases do planejamento. Já a terceira etapa foi realizada por meio da PPP. Inspirada em exemplos bem-sucedidos de países como Alemanha, Holanda, França e Cingapura, na gestão compartilhada o Estado não investe recursos públicos diretamente na obra e o vencedor da licitação se responsabiliza pelos investimentos e pela execução das obras.

A empresa Minas Arena, constituída pelas construtoras Construcap S.A. Indústria e Comércio, Egesa Engenharia S.A. e Hap Engenharia Ltda, venceu a licitação em 2010 para executar a reforma do Mineirão. Hoje, é responsável também por manter e operar o estádio em contrato válido por 25 anos. Nesse modelo, o estado monitorou a reforma e, depois da reabertura, fiscaliza o funcionamento da arena. O contrato estabelece cerca de 200 indicadores de desempenho para assegurar a qualidade do serviço prestado pelo parceiro privado.

“Colhemos os frutos de um bom planejamento somado ao compromisso da Minas Arena de ter entregue a obra sem sequer um dia de atraso. O resultado da pesquisa evidencia a qualidade do estádio e a gestão séria que vem sendo feita no Mineirão. Estamos satisfeitos, se trata de uma boa avaliação em um momento que a operação dos estádios no Brasil está em plena evolução”, destacou Severiano Braga, gerente de operações da Minas Arena.

Atrás do Mineirão e Maracanã (ambos utilizaram o modelo de PPP na reforma dos estádios), o Morumbi recebeu a nota 9,0 na pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha e ficou em terceiro lugar, superando o Mané Garrincha, Arena Pernambuco e a Arena do Grêmio, os três com 8,8. O Pacaembu recebeu a nota 8,6, um décimo a menos que a Arena Independência, que foi o sexto estádio mais bem votado. A casa do Santos, a Vila Belmiro, terminou com 8,1 pontos. Serra Dourada, Couto Pereira, Centenário, Heriberto Hülse e Barradão terminaram na casa dos sete pontos. São Januário, Moisés Lucarelli, Canindé e Vila Capanema terminaram no final da tabela.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.