sexta-feira, 7 de Novembro de 2014 05:12h

Novembro tem programação em homenagem a Aleijadinho

Atividades promovidas pela ALMG e pelo Governo do Estado lembram o bicentenário de morte do mestre do Barroco Mineiro.

No mês de novembro, uma extensa programação desenvolvida pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) em parceria com o Governo do Estado vai homenagear o bicentenário da morte de um dos maiores artistas do Barroco Mineiro: Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. Entre as atividades previstas no calendário estão a comemoração do Dia do Barroco Mineiro, o lançamento de uma medalha comemorativa e de publicações educativas, além da cerimônia da Ordem do Mérito Legislativo.
Essa programação foi elaborada por uma comissão curadora composta por pesquisadores, gestores e pessoas de notório saber na área. Além das ações desenvolvidas pela ALMG e pelo Governo do Estado, por meio das Secretarias de Cultura e de Turismo e Esportes, estão previstas parcerias entre prefeituras, arquidioceses e instituições do interior do Estado.

Obra de Aleijadinho é imortal

O Dia do Barroco Mineiro e o ano do Bicentenário de Aleijadinho foram criados pela Lei 20.470, de 2012, originária do Projeto de Lei 3.396/12, de autoria do presidente da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PP). O objetivo dessa iniciativa é preservar, valorizar e divulgar o patrimônio histórico, artístico e cultural vinculado ao Barroco Mineiro, à obra de Aleijadinho e aos demais expoentes desse estilo. A legislação prevê que as atividades comemorativas sejam realizadas anualmente, em 18 de novembro.

Para o deputado Dinis Pinheiro, a obra de Aleijadinho é imortal e reconhecida nos meios acadêmico e artístico, e as homenagens ao bicentenário de morte do artista são uma oportunidade para que sua obra seja popularizada e também para se resgatar a importância histórica do período barroco. “A redescoberta e a difusão desse período áureo na vida de Minas Gerais, a partir da comemoração do Dia do Barroco Mineiro, fará justiça às diversas formas de expressão fundamentais para a constituição de nossa identidade”, destaca.

A secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, também destaca a relevância das homenagens a Aleijadinho. “Essa temática não só é importante marca da identidade cultural mineira, como também constitui verdadeiro legado deixado ao patrimônio histórico e artístico de Minas Gerais”, enfatiza.

Programação tem lançamento de medalha e de publicações

No dia 13 de novembro, às 10 horas, no Expominas, a ALMG promove a solenidade de entrega da Ordem do Mérito Legislativo, que vai celebrar a vida e o legado de Aleijadinho para a humanidade. A Ordem do Mérito Legislativo é concedida todos os anos pela ALMG a personalidades de destaque, e a cerimônia deste ano tem como oradora oficial a empresária, colecionadora de arte e empreendedora cultural Angela Gutierrez.

Às 20 horas do dia 18 de novembro, data em que se comemora o Dia do Barroco Mineiro, será lançada na ALMG, pela Casa da Moeda do Brasil, a medalha comemorativa do bicentenário da morte de Aleijadinho. Neste ano, uma das faces da medalha será cunhada com a obra “Retrato de Aleijadinho”, de Euclásio Penna Ventura. Para estampar a outra face, foi escolhido, em votação popular, o profeta Daniel, escultura que adorna o Santuário de Bom Jesus do Matozinhos, em Congonhas (Região Central do Estado).

Na mesma solenidade na ALMG, também será lançado o livro "Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho", com textos da professora Cristina Ávila e fotos de Márcio Carvalho, em edição trilíngue. Trata-se de uma análise histórica sobre o Barroco Mineiro e sobre a importância de Aleijadinho. A publicação reúne fotografias mostrando conjuntos de obras, detalhes de algumas peças e análises estilísticas dos trabalhos de Aleijadinho. Os textos têm uma forma técnico-científica, porém numa linguagem acessível a todas as pessoas.

No dia 27 de novembro, às 19 horas, no Museu Mineiro, acontece o lançamento de quatro publicações temáticas: a cartilha elaborada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha), com informações sobre Aleijadinho, voltada para alunos do ensino fundamental; a edição especial do Suplemento Literário (publicação oficial do Governo do Estado dedicada às artes e à literatura) sobre o Barroco Mineiro, com textos de intelectuais como Antonio Candido, Mário de Andrade e Sílvio de Vasconcelos; o catálogo da exposição Patrimônio Recuperado, com obras históricas recuperadas pelo Ministério Público; e o folder da exposição "O Barroco nas Coleções do Museu Mineiro".

Além disso, ao longo do mês de novembro, prossegue a série de concertos musicais Nosso Barroco Mineiro. O cravista Antônio Carlos de Magalhães apresenta música barroca mineira com comentários de especialistas. Estão programados concertos em Curvelo (15/11), Ouro Preto (19/11) e Congonhas (13/12), e já foram realizadas apresentações em outras nove cidades. A iniciativa é da ALMG com o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MG).

Como ações de instituições parceiras, destacam-se a 37ª Semana de Aleijadinho, que nesta edição alcança seis cidades mineiras; o Encontro sobre Patrimônio Sacro, que acontece em Campanha (Sul de Minas); e uma ação conjunta de todas as arquidioceses da Região Metropolitana de Belo Horizonte que possuem obras de Aleijadinho – ao meio dia do dia 18, todas irão tocar os sinos, de maneira sincronizada.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.