segunda-feira, 16 de Junho de 2014 07:26h

Novo portal busca mais transparência para a gestão das águas no Estado

Lançado pelo Igam em março de 2014, o Portal InfoHidro foi criado para ampliar a acesso às informações técnicas sobre recursos hídricos em Minas Gerais

De olho no compromisso de reunir dados sobre as situações qualitativa e quantitativa das águas em Minas e torná-los acessíveis a toda a sociedade, o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) lançou, recentemente, o Portal InfoHidro. De acordo com a analista de Informação e Negócio da Gerência de Informação em Recursos Hídricos do Igam, Gisele Araújo, o portal, lançado em março deste ano, "tem como diferencial a disponibilização à população de informações técnicas sobre recursos hídricos e outras informações de interesse público", aponta.

A divulgação de informações sobre recursos hídricos e fatores relacionados à gestão das águas em Minas Gerais é uma das diretrizes do Sistema Estadual de Informações sobre Recursos Hídricos (InfoHidro). Trata-se de uma das missões previstas na Lei 13.199, de 29 de janeiro de 1999, no conjunto das disposições que formam a Política Estadual de Recursos Hídricos, do Governo do Estado de Minas Gerais.

No portal InfoHidro, os visitantes encontram, por exemplo, conteúdos relacionados à cobrança pelo uso dos recursos hídricos, assim como estudos e relatórios, mapas e bases cartográficas, biblioteca digital e, ainda, dados de outorga. Esse último item, segundo informações da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e de Desenvolvimento Sustentável (Semad), diz respeito ao instrumento legal que assegura ao usuário o direito de utilizar os recursos hídricos.

Para facilitar o acesso dos visitantes, como explica a analista Gisele Araújo, o portal dá destaque para as áreas e temas mais procurados pelos visitantes. O usuário pode observar a lista na guia "Acesso rápido", à direita da tela de acesso. Além dos Dados de Monitoramento, Relatórios de qualidade da água, Dados de Outorga, Cobrança pelo uso da água e Planos Diretores, outra seção bastante procurada é a Mapoteca.

"Sempre recebemos solicitação de mapas, como, por exemplo, para uso em trabalhos acadêmicos e outros tipos de pesquisa", conta. Nesta seção, o usuário pode buscar por bases cartográficas (Espelhos d'água, Limites Municipais, Represas, Veredas, entre outras opções) e mapas (Qualidade das águas, Áreas de conflito, Monitoramento da qualidade subterrânea, entre outros tópicos).

 

 

Recursos inéditos

De forma inovadora, o portal do Igam também disponibiliza as calculadoras de IQA (Índice de Qualidade da Água) e CT (Índice de Contaminação por Tóxico). A primeira permite caracterizar a qualidade das águas a partir de nove parâmetros representativos: oxigênio dissolvido, coliformes termotolerantes, pH, demanda bioquímica de oxigênio, nitrato, fosfato total, variação da temperatura da água, turbidez e sólidos totais.

Por sua vez, a calculadora CT considera parâmetros tóxicos, como os totais de arsênio, bário, chumbo, cromo, cobre dissolvido, nitrito, entre outros parâmetros. Basta ao usuário, nos dois casos, preencher os campos correspondentes e conferir o resultado logo em seguida.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.