sexta-feira, 6 de Julho de 2012 09:55h Atualizado em 6 de Julho de 2012 às 10:01h. Gazeta do Oeste

Número de denúncias de crimes contra idosos cresce 6% no 1º semestre

O balanço, apresentado nessa quarta-feira (4), mostra que 524 pessoas recorreram ao Disque Direitos Humanos (0800 031 11 19) para relatar violações dos direitos dos idosos.

O número de denúncias de crimes contra pessoas idosas cresceu 6% no primeiro semestre deste ano. O balanço, apresentado nessa quarta-feira (4), mostra que 524 pessoas recorreram ao Disque Direitos Humanos (0800 031 11 19) para relatar violações dos direitos dos idosos. No mesmo período de 2011, foram 495 denúncias.

 

Do total de denúncias feitas de janeiro a junho deste ano, 63% dizem respeito aos maus-tratos familiares. Também foram registradas denúncias de abandono (95), lesão financeira (43), maus-tratos de terceiros (32) e abandono material (11).

 

Responsável pela Coordenadoria Especial de Políticas para o Idoso (Cepid), Felipe Willer lembra que a violência contra a pessoa idosa é crime e deve ser combatida. “O aumento do número de denúncias é decorrente das nossas campanhas e ações para divulgar o Disque Direitos Humanos como uma importante ferramenta, para que a sociedade não se cale diante das violações dos direitos da pessoa idosa e para que a rede de proteção seja acionada”, ressaltou o coordenador.

 

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), por meio da Cepid, realiza várias ações para informar a população sobre os direitos das pessoas idosas. De março a junho, foram realizados seminários e capacitações em diversas regionais de Belo Horizonte. A ação, que buscou informar aos idosos sobre a rede de proteção existente em Minas e divulgar os direitos das pessoas idosas associado à dignidade e qualidade de vida, contou com a parceira da Subsecretaria de Lazer da Prefeitura de BH.

 

Mais de 20 agentes da Prefeitura de BH foram capacitados para serem multiplicadores da ação da PBH: Vida Mais Ativa – Qualidade de Vida e Cidadania; garantindo continuidade da ação nos grupos.

 

Campanha rompendo o silêncio

 

Além das ações na capital, a Cepid foca o interior do Estado. No Dia Mundial de Combate à Violência Contra a Pessoa Idosa, 15 de junho, mais de duzentos municípios aderiram, voluntariamente, à Campanha Rompendo o Silêncio.
 

 

 

 

 

AGÊNCIA MINAS

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.