segunda-feira, 17 de Dezembro de 2012 05:09h Atualizado em 17 de Dezembro de 2012 às 05:12h. Amilton Augusto

O Santo do Oeste Mineiro

A Matéria Especial desta semana foi até a cidade de Leandro Ferreira para conhecer a vida da cidade que ficou famosa devido ao trabalho de fé do padre santo.

O Santo do Oeste Mineiro

 

A cidade de Leandro Ferreira, localizada a 70 km de Divinópolis, é conhecida por romeiros católicos de toda a região Centro-Oeste. O município de apenas 3.200 habitantes, de acordo com o IBGE, tem sua rotina alterada todos os domingos e dias festivos. O motivo de toda agitação é a devoção dos fiéis pela figura de Padre Libério.
A Reportagem Especial desta semana traz a vida e a santidade do homem que é conhecido popularmente como Santo do Oeste Mineiro.


História

 

Libério Rodrigues Moreira nasceu em Lagoa Santa – MG, no dia 30 de junho de 1884. Viveu com seus pais até os 12 anos de idade, quando, apoiado pelo tio que era padre, iniciou uma vida dedicada à religião e aos 22 anos ingressou no Seminário.
Seus estudos sacerdotais iniciaram-se na cidade de Mariana – MG e contou com a ajuda do tio Pe. Joaquim Paulo Vieira. Aos 32 anos de idade foi ordenado sacerdote. Desde então, Pe. Libério atendeu a comunidade nas paróquias de Pitangui, Bom Despacho, Pará de Minas, Nova Serrana, Leandro Ferreira, até se mudar para Divinópolis e se instalar na Vila Vicentina, já velho e debilitado. Faleceu em 1980, aos 96 anos, quando foi velado em Divinópolis e sepultado em Leandro Ferreira.
Graças à sua humildade e servidão ao povo, o pároco ganhou respeito e admiração dos fiéis. Em pouco tempo era visto como um líder espiritual requisitado em toda a região do Centro-Oeste Mineiro.


Graças alcançadas

 

Na Sala dos Milagres, anexa a igreja em Leandro Ferreira, os agradecimentos se espalham pelas paredes. São fotos, radiografias, peças de cera, cortes de cabelo, capacetes, muletas e uma infinidade de objetos que servem para contar as graças alcançadas através do nome do padre. As cartas de agradecimento vão desde uma quitação de dívidas até sucesso em cirurgias de risco.
Um caso bastante notório da história santa de Pe. Libério é sua imagem estampada em uma radiografia. O estudante Walace de Souza foi atropelado enquanto participava de uma romaria em uma estrada. O jovem foi para o hospital com fratura na região do fêmur e hemorragia interna. Após um mês de internação o estudante se recuperou completamente e voltou a andar. Para a surpresa da família, a radiografia apresentava uma imagem que supostamente seria o rosto de Pe. Libério. O caso não pode ser tratado como um milagre, pois ainda carece de um parecer científico para que a Igreja possa aceitá-lo como um verdadeiro milagre. “Não podemos dizer que seja milagre ainda, vai depender da investigação. Se tivermos laudos dos médicos, testemunhos e chegarmos à conclusão de que realmente aproxima-se de um milagre,  vamos anexá-lo ao processo de beatificação”, descreve Padre Adelmo Sérgio Gomes.
Além da Sala dos Milagres, a capela onde se encontra o túmulo do padre é o local mais visitado. O local é tido como bento para os católicos e é possível captar água benta nas torneiras que ficam de fora do templo.

 

Devoção

 

Padre Libério ainda não é considerado oficialmente um santo pelo Vaticano. Mas como já foi divulgado pela Gazeta do Oeste em agosto deste ano, um Tribunal Diocesano foi instalado para julgar a causa de canonização e beatificação do pároco.
A primeira parte do processo está em andamento. A Igreja Católica formou uma comissão para ouvir as pessoas que conviveram com o padre e, a partir desta etapa fará um levantamento completo de sua vida. A próxima fase é análise dos milagres e graças creditadas a Padre Libério.
De acordo com Padre Adelmo, vigário de Leandro Ferreira, as chances de canonização do padre santo são reais, “Nós estamos na fase da oitiva de testemunhas. O tribunal é que está incumbido de ouvir as testemunhas. As testemunhas são pessoas que conheceram e conviveram com o padre Libério. O tribunal para causa assim está composto por: Monsenhor Paulo Pereira (juiz), Pe. Francisco Cota de Oliveira (promotor), Pe Ydecy Ferreira Santos (notário atuário) e Sra. Ligia Augusta Muniz Ribeiro (notário adjunto). Podemos dizer que as chances do Pe Libério ser declarado santo são reais, pois a cada dia mais e mais pessoas se tornam devotas dele. A fama de santidade do servo de Pe Libério cresce a cada dia ”  explica o vigário.
Aos domingos a missa dedicada aos romeiros lota a Igreja de São Sebastião com cerca de 2 mil fiéis. As pessoas peregrinam principalmente das cidades de Pará de Minas, Nova Serrana, Bom Despacho e Divinópolis. Ao redor do templo, vendedores ambulantes aproveitam o movimento para vender objetos religiosos.
Ainda de acordo com Pe. Adelmo, cerca de 20 mil pessoas (número seis vezes maior que o de habitantes de Leandro Ferreira) visitam o túmulo de Pe. Libério todo mês. A cada domingo, aproximadamente 200 pessoas vão a Leandro Ferreira pela primeira vez para assistir a missa.


Calendário de Festas

 

Embora seja bastante pacata, Leandro Ferreira tem sua rotina alterada várias vezes ao ano devido às festas religiosas. Ao longo do ano oito festas compõem o calendário da Igreja de São Sebastião. A cidade recebe um contingente de romeiros muito maior que sua própria população.
Nas maiores festas o município recebe um número dez vezes maior que sua população. As ruas ficam lotadas e o comércio se improvisa como pode para atender as demandas que potencializam do dia para a noite. Como explica Padre Adelmo, “a cidade fica muito diferente. Comumente, a cidade é silenciosa, quase não há pessoas na rua. Somos uma população de 3200 habitantes segundo o censo de 2010. Em Leandro Ferreira, quase não há opções de lazer, por isso as festas servem para as pessoas se divertirem um pouco, saindo da rotina de cidade pequena. O comércio se beneficia dessas épocas para aumentar sua renda”, conta. 
O primeiro evento do ano acontece no dia 20 de janeiro, ocasião em que se comemora o dia do padroeiro, São Sebastião. Posteriormente, nos meses de maio ou abril acontece a moto romaria, em que motociclistas de toda a região peregrinam até Leandro Ferreira para agradecer as graças alcançadas. No primeiro domingo de julho acontece a principal festa, conhecida como Caminhada da Fé ou popularmente Caminha de Padre Libério. Este evento reúne cerca de 30 mil romeiros. Em agosto é a vez da bikeromaria, como o próprio nome diz, é a vez dos ciclistas se prestarem ao sacrifício. Em setembro acontece a truck romaria, onde os caminhoneiros tomam conta da cidade. No primeiro domingo de outubro acontece a segunda festa mais importante, Festa de Nossa Senhora do Rosário. E por fim, o ano se encerra com a celebração do aniversário de morte de Padre Libério.
Questionado sobre o valor que esses fiéis movimentam, o vigário diz não ter conhecimento exato da quantia, mas garante que é o suficiente para manter as obras da paróquia, “eu não tenho esse valor. Eu posso lhe dizer que todas as obras da paróquia são custeadas pela ajuda dos romeiros. No ano 2009, reformamos todo o telhado da igreja. Trocamos todas as telhas e algumas madeiras. Pintamos toda a igreja, por dentro e por fora. Neste ano de 2013, vamos construir o Centro Pastoral e Social: Pe Libério Rodrigues Moreira”.


Filme

 

Diante de tanta aclamação pelo padre santo, produtores de Nova Serrana tiveram a iniciativa de fazer um filme longa-metragem contando a história de Libério.
O longa foi gravado nas cidades de Nova Serrana e Leandro Ferreira e rodado nas salas de cinema de Nova Serrana, Divinópolis, Pará de Minas, Itaúna, Bom Despacho e Leandro Ferreira.
A idéia de fazer um filme com a vida de Pe. Libério surgiu dos diretores Halley Rodrigues e Enimar Rabelo, que resolveram amadurecer seus trabalhos, “após termos feito outros filmes de temas mais abstratos, resolvemos que deveríamos fazer algo sério para mostrar que também podíamos. Então escolhemos um tema relevante na nossa região, e este tema foi Pe Libério”, conta Halley.
A obra de arte foi patrocinada por empresas locais e contou com a participação de atores amadores. Devido ao grande sucesso e a excelente aceitação do público, o filme está sendo adaptado em séries para ser transmitido pela TV aberta no próximo ano. “Devido ao grande sucesso do filme e a quantidade de histórias existentes sobre Pe. Libério, decidimos contá-las em forma de série. Também, por que o filme focava mais em sua vida, e não nos milagres”, finaliza o produtor.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.