terça-feira, 19 de Abril de 2016 12:33h Atualizado em 19 de Abril de 2016 às 12:35h. Agência Minas

Obras de escolas técnicas profissionalizantes no Norte de Minas serão retomadas

A retomada das obras em Espinosa, Grão Mogol, Janaúba, Joaíma, Monte Azul e Taiobeiras está prevista para julho

As obras de construção de escolas técnicas do Programa Brasil Profissionalizado em Espinosa, Grão Mogol, Janaúba, Joaíma, Monte Azul e Taiobeiras, municípios do Norte de Minas, serão retomadas. O Governo de Minas Gerais, por meio da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), responsável pelo programa no estado, criou a comissão especial para realizar procedimentos licitatórios e o edital deve ser publicado nos próximos dias.

A retomada das obras destas seis unidades, paralisadas desde 2014, está prevista para julho próximo e segue o cronograma estabelecido em 2015 pelo Governo do Estado, após solucionar pendências que travavam a execução do projeto. Depois da ordem de serviço, os trabalhos de construção devem ser concluídos em até 18 meses.

Ao todo, são 13 escolas técnicas do Programa Brasil Profissionalizado em Minas Gerais. As obras das outras sete unidades – Lagoa Santa, Bocaiúva, Ibirité, Manga, Brasília de Minas, Pompéu e Unaí – estão na fase final de acabamento. O professor da Unimontes, Guilherme Augusto Guimarães, coordenador do programa, informou que as escolas de Lagoa Santa e de Bocaiuva serão as primeiras concluídas, com o término das obras previsto para agosto deste ano.

 

 

 

Profissionalização

A construção de escolas técnicas do Programa Brasil Profissionalizado é uma iniciativa do Governo Federal, em parceria do Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) e a Unimontes. O programa envolve recursos da ordem de R$ 96 milhões, sendo R$ 33 milhões de investimentos do Governo do Estado até 2017. As prefeituras participam com a doação de terrenos e terraplenagem.

Com a construção das escolas profissionalizantes, o Governo do Estado pretende incentivar o ensino integrado com educação profissional, levando em consideração as vocações dos municípios e de suas microrregiões.

 

 

 

O reitor da Unimontes, professor João dos Reis Canela, considera a inserção do Norte de Minas e demais regiões no Brasil Profissionalizado como um marco na educação profissionalizante, ao permitir que as novas gerações tenham acesso à formação qualificada em seus próprios municípios. “ O programa incrementa a vocação profissional destas localidades e fortalece o mercado de trabalho”, enfatiza o reitor.

Cada escola técnica terá capacidade para atender 1,2 mil alunos. A natureza dos cursos para cada município será definida após consultas às comunidades. Além disso, as instalações poderão servir de espaço para a ampliação da grade de cursos de graduação e pós-graduação da própria Unimontes.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.