quinta-feira, 25 de Agosto de 2016 10:47h ALMG

Oficina de entrosamento abre etapa estadual do Parlamento Jovem

Durante três dias, estudantes, coordenadores e monitores irão consolidar o trabalho de 2016 sobre Mobilidade Urbana.

A consolidação de cerca de sete meses de trabalho da 13ª edição do Parlamento Jovem de Minas Gerais, um projeto da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) com a PUC Minas, teve início na noite desta quarta-feira (24/8/16), na sede do Parlamento mineiro. 110 estudantes de 43 municípios, distribuídos em 12 polos regionais, participam até esta sexta-feira (26) da etapa estadual, que simboliza o encerramento dos trabalhos de 2016 sobre o tema Mobilidade Urbana: Aonde dá para chegar?

Na noite desta quarta, os estudantes participaram de uma atividade de entrosamento com a Oficina de Teatro Juventude e Cidadania. Eles abordaram os três temas sugeridos para a edição de 2017: Educação política na escola; Melhoria da saúde pública; e Violência contra a Mulher. A votação do tema será na manhã desta quinta (25).

E a expectativa de participar da etapa estadual era grande entre os estudantes, monitores, coordenadores e gestores do PJ de Minas. Gabriel Guimarães, de 18 anos, da cidade de Uberaba (Triângulo), era um dos animados estudantes que participavam das dinâmicas na sede da ALMG. Segundo ele, a expectativa se justificava, já que foram sete meses de trabalho, colhendo propostas sobre o tema em sua cidade. Ele destacou a importância de participar de ações como essa, principalmente porque o tema Mobilidade Urbana envolve projetos de participação direta do Executivo. Por isso sua expectativa para que as propostas colhidas em sua região chegassem ao Legislativo estadual, com mais participação.

A estudante Klayne Taynara, de 15 anos, da cidade de Unaí (Noroeste de Minas), também demonstrava sua empolgação e alegria em participar do Parlamento Jovem de Minas Gerais. Em sua opinião, os jovens devem se empenhar em prol da sociedade e o pouco que conseguir em melhorias e conquistas, “mesmo que seja 1%”, já é importante.

A diretora da Escola do Legislativo da Câmara de Itajubá (Sul de Minas) e coordenadora do projeto em sua cidade, Cássia Almeida, também ressaltou o trabalho feito ao longo dos meses nos municípios participantes. Segundo ela, a expectativa agora é de apresentar as propostas do seu polo sobre o tema. Também do Sul de Minas, o presidente da Escola do Legislativo de Machado, Célio Cândido Alves, disse que foi gratificante ver o envolvimento dos jovens de seu município em um tema tão atual e que afeta as cidades.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.