sexta-feira, 14 de Outubro de 2016 10:54h Agência Minas Gerais

Oito radares entram em operação na MG 290 na próxima terça-feira

Os aparelhos já funcionam no modo educativo e estão instalados municípios de Inconfidentes e Jacutinga, com o limite de velocidade máximode 60 km/h

Já estão em funcionamento, de modo educativo, oito novos radares na MG 290, instalados nos municípios de Inconfidentes – quilômetros 43,1, 43,3 e 43,4 - e em Jacutinga – quilômetros 79,1, 81,0, 83,0 84,1 e 88,6, com o limite de velocidade máximo permitido de 60 km/h.

A partir da próxima terça-feira (18/10) estes radares entram em modo de operação definitivo, quando passam a autuar os veículos que excederem a velocidade máxima permitida. Com mais este conjunto de equipamentos de controle de velocidade, já estão em operação nas rodovias mineiras 19 radares. Os equipamentos instalados estão na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG-030) e na Zona da Mata (MG-133 e MG-447).

Dos oito equipamentos instalados na MG-290, no Sul de Minas, seis são do tipo controlador eletrônico de velocidade, aqueles que não possuem display. Outros dois equipamentos são redutores eletrônicos de velocidade, estes equipados com display que mostra a velocidade dos veículos na passagem pelos sensores.

O objetivo do radar é proporcionar segurança nas rodovias, realizando o controle eletrônico de velocidade para coibir o excesso. A principal recomendação feita pelo DER/MG é para que, independente da presença de radares nas estradas estaduais, os motoristas respeitem a sinalização e os limites de velocidades específicos para cada trecho das rodovias.

O Governo de Minas Gerais, por meio do DER/MG, está investindo R$ 77,69 milhões no contrato dos radares pelo período de 30 meses. Ao todo, serão implantados 393 equipamentos fixos nas rodovias mineiras.

O número representa um aumento de 63,7% em relação ao número de aparelhos existentes até 2014. Outros treze equipamentos móveis também contribuirão para garantir a segurança nas estradas.

Os novos radares, além de desempenhar ações de fiscalização no controle de velocidade, contribuirão com as ações de segurança, uma vez que 30% dos equipamentos contêm LAP (Leitor Automático de Placas) e podem agilizar a verificação da situação dos veículos, identificando casos de roubos e clonagens de placas.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.