sexta-feira, 4 de Março de 2011 00:00h

Operação em SP recolhe 2 milhões de produtos piratas

O Ministério da Justiça, por meio do Conselho Nacional de Combate à Pirataria (CNCP), participou nesta terça-feira (1º) de operação coordenada pelo governo de São Paulo para coibir a venda de produtos falsificados e contrabandeados no centro da capital paulista. Foram apreendidos óculos, bolsas, bonés, carteiras e guarda-chuvas, entre outros itens, em um total de 2 milhões de unidades recolhidas pelas autoridades. Duas pessoas foram presas e oito estabelecimentos foram fechados.

Os produtos apreendidos somam 40 toneladas e tiveram que sertransportados em seis caminhões. O contrabando foi encaminhado para depósitos da Receita Federal e do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (DEIC) da Polícia Civil de SP. 

A operação na capital paulista foi promovida pelo Gabinete de Segurança Integrada (GGI), projeto que integra órgãos dos do governo federal, do estado e do município no planejamento de ações conjuntas sob a presidência da Secretaria Municipal de Segurança. No ano passado, a prefeitura de São Paulo assinou um Acordo de Cooperação Técnica com o CNCP para ações conjuntas de combate à pirataria dentro do projeto “Cidade Livre de Pirataria”.

Além do CNCP e do DEIC, participaram da ação no centro de SP a Polícia Federal, as secretarias municipais de Finanças, de Controle Urbano e de Subprefeituras e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.