segunda-feira, 1 de Abril de 2013 06:54h ALMG - Assessoria de imprensa

Pacientes com esclerose múltipla pedem agilidade da SES

Em audiência pública da Comissão de Saúde, representante da secretaria garante que atendimento será remodelado.

Pacientes com esclerose múltipla pediram, em audiência pública da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizada nesta quarta-feira (27/3/13), mais agilidade da Secretaria de Estado de Saúde (SES) na liberação de medicamentos controlados. O superintendente de Redes e Atenção à Saúde da secretaria, Marcílio Dias Magalhães, admitiu a queda na qualidade do serviço e se comprometeu a melhorá-lo. A reunião foi requerida pelo deputado Fred Costa (PEN).

De acordo com o superintendente, o atual modelo de atendimento está sendo revisto, pois atualmente “não tem dado as respostas que a sociedade precisa”. Ele ressaltou, no entanto, que houve crescimento na demanda em função do aumento do número de pessoas diagnosticadas.

Além disso, ainda segundo Marcílio, com a chegada ao mercado de novos medicamentos para a esclerose múltipla, os médicos passaram a prescrevê-los, mas essa liberação não depende da SES, e sim da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Ele considerou positiva a criação de um comitê estadual para acompanhar o processo de melhoria do atendimento aos pacientes com esclerose múltipla.

Passe livre em ônibus - Outra demanda dos pacientes, representados na reunião pela Associação Mineira de Apoio aos Portadores de Esclerose Múltipla (Amapem), é a concessão de passe livre nos ônibus. Segundo a presidente da entidade, Cibele Itaboray Frade, os pacientes precisam se deslocar constantemente para atendimento junto a médicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos e outros, de forma que a gratuidade no transporte público ajudaria muito.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.