quinta-feira, 27 de Outubro de 2011 10:33h Flávia Brandão

PCdoB diz apoiar reeleição de Vladimir, mas está “conversando” com outras frentes políticas

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) de Divinópolis está em diálogo com outras forças políticas para as eleições de 2012, apesar de estar atualmente na base de apoio do governo Vladimir Azevedo (PSDB). A informação foi repassada a Gazeta do Oeste, ontem (26), pela presidente do PCdoB em Divinópolis, Valéria Morato, ela alega que o partido “hoje” quer continuar no projeto de Azevedo, já que o mesmo sinaliza como “o melhor caminho para os divinopolitanos”. Além disso, Valéria esclarece que apesar do escândalo com o ministro Orlando Silva, o PCdoB está “coeso” para defender o projeto nacional, que representa e acredita.


Valéria Morato, que é também secretária Municipal Adjunta de Educação, afirma que  - apesar das falhas apontadas pelo TRE-MG de dupla filiação - foram  contabilizadas 29 novas filiações. Sobre a desfiliação do ex-prefeito, Aristides Salgado (PT), argumentou que “as pessoas têm seus ideais e seus projetos pessoais e quando percebem que não dá para caminhar junto com os ideais do partido, isso deve ser aceito de forma tranquila. “Não teve crise. O Aristides colaborou muito para a história da cidade, mas no momento preferiu procurar outra legenda”, declarou.


Valéria disse que o PCdoB cresce cada vez mais e a busca pelo socialismo se evidencia como o “caminho certo”, já que o mundo vive atualmente a crise do capitalismo. Nesse contexto, ela afirma que o povo brasileiro não quer uma revolução armada, mas uma mudança passo a passo com “governos democráticos e participativos”, que apontem melhorias como foi e vem sendo feito o pelo governo Lula/Dilma.


Eleições 2012


Questionada se o PCdoB irá permanecer nas eleições 2012 com aliança ao Governo Vladimir considerando que a orientação nacional é de apoio ao governo de Dilma Rouseff (PT), Valéria diz que a sigla “acredita e trabalha por projetos”. Nesse sentido, o projeto para ela que mais favorece a população a nível municipal está sendo hoje do Governo Vladimir. “Até agora não tem nos decepcionado e continuamos acreditando que acertamos nesse apoio e na participação nesse governo”, declarou.


No entanto, a presidente revelou que o PCdoB tem sido “procurado e conversando com outras forças políticas”, mas existe esse “acordo” com o projeto atual do governo tucano. A dirigente disse ainda que esse direcionamento do PCdoB nas próximas eleições será definido pela opinião coletiva dos filiados. “O que está apontado hoje para o partido em Divinópolis é continuidade no governo atual, isso não significa que não estamos conversando com outras forças que nos procuram”, declarou.


Chapa de vereadores


O PCdoB não irá lançar chapa própria, mas sim trabalhar coligações, sendo que a meta, segundo Valéria é eleger dois vereadores. Sobre os partidos que já mantiveram diálogos, a secretária argumenta que o processo ainda é “incerto” e preferiu não citar as siglas por enquanto. Questionada se iria se lançar novamente como candidata a vereadora, a secretária alegou que seu nome está a disposiçao do partido.


Escândalo


Indagada sobre o escândalo envolvendo o ministro dos Esportes, a presidente do partido disse que o PCdoB nunca viveu uma ofensiva tão grande como está vivendo agora, desde a época da legalização da sigla. “É uma ofensiva não contra o ministro, mas contra o PCdoB. O partido está unificado. Abalado? Sim, por entender que estão usando de mentiras e calúnias para atingir o partido que tem crescido e mostrado que é capaz de governar”, declarou. A frente do Ministério dos Esportes, Valéria afirma que o PCdoB criou grandes projetos de inclusão social além de trazer eventos importantes para o Brasil como a Copa do Mundo, as Olimpíadas e o Pan-Americano em 2007. “Um partido de esquerda, que preza e luta pelo social incomoda o poderio econômico (...). Estamos sendo atacados, caluniados e o partido inteiro sai em defesa da sigla, porque não é apenas uma legenda, mas sim um projeto nacional, que acreditamos e estamos juntos”, disse. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.