quinta-feira, 22 de Maio de 2014 08:06h

Pequenas empresas lançam sete franquias em Juiz de Fora

Empreendimentos, apoiados pelo projeto Minas Franquia, serão apresentados aos investidores hoje

Sete pequenas empresas de Juiz de Fora lançam suas marcas no mercado de franchising. As novas franqueadoras, apoiadas pelo projeto Minas Franquia, do Sebrae, irão apresentar seus empreendimentos aos investidores interessados em adquirir negócios de até R$ 300 mil.  A apresentação será no dia 22 de maio, no Hotel Serrano, em Juiz de Fora.  Informações: (32)32574712
Vaporetto, Caricatura, Tramed, Artezannale Pizzaria e Cervejaria, Scaldini, Adel Veículos e Vida de Noiva são as novas franqueadoras mineiras. Elas fazem parte do grupo de 32 pequenos negócios que entraram no mercado de franquias com a ajuda do Projeto Minas Franquia.

Criado em 2010, o projeto do Sebrae Minas tem o objetivo de estruturar o setor de franchising no estado, disseminar e ampliar o acesso às informações e dar suporte aos empreendedores que desejam expandir seus negócios pelo sistema de franquias.

O projeto do Sebrae Minas orienta desde a gestão correta dos negócios até o processo de concessão da franquia.  “É uma forma de expandir um negócio já testado por meio de recursos de terceiros. O ideal é que a empresa tenha, no mínimo, dois anos de existência e uma marca registrada e consolidada, mesmo que somente na região de origem”, explica a analista da Unidade de Acesso a Mercados e Relações Internacionais, Alessandra Simões.
Para quem quer investir nesse mercado, a grande vantagem em adquirir uma franquia de uma pequena empresa é o investimento, que chega a ser de 15% a 20% menor que uma franquia de uma grande marca. Como é o caso da empresa Artezannale Pizzaria e Cervejaria, que está lançando uma franquia para quem quer investir R$ 30 mil. “Além do direto de uso da marca, daremos treinamento e consultoria necessária para a abertura do negócio. Já temos dois empreendedores interessados em ser franqueados em Juiz de Fora e mais dois em Belo Horizonte”, diz.

A Artezannale Pizzaria e Cervejaria foi criada em 2002, inicialmente como delivery de pizzas, pelo empreendedor Antero Filho. “Era apenas uma portinha. Fazia as pizzas, meu filho atendia o telefone e o motoboy fazia as entregas”, lembra Antero.

Com o tempo o negócio cresceu. “Precisava de mais espaço, aí decidi partir para outro lado do mercado, onde o cliente pudesse comer a pizza quentinha no local”, explica.

O negócio que começou com oito pizzas por noite no final de semana, hoje chega a 70 com a variedade de mais de 50 sabores. De acordo com Antero, o segredo do negócio está na receita composta por ingredientes de origem como o tomate pelado italiano, a farinha especial e azeite extravirgem. “Estamos entre as sete pizzarias do Brasil certificadas pela Associazione Verace Pizza Napoletana (AVPN), que garante a qualidade da verdadeira pizza napolitana, de Napoli”, afirma o empresário.

Antero quer agora expandir o negócio. No ano passado, ele participou do projeto Minas Franquia que ajudou a estruturar a sua empresa para partir para um novo nicho de mercado: o franchising.

Mercado em alta
Até 2013 havia no Brasil 2.703 redes de franquias e o número de unidades somavam 114.409. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o faturamento do setor chegou a R$ 115 bilhões, atingindo um crescimento de 11,9% em relação ao ano anterior.

De olho nesse mercado, que cresce a cada ano, o empresário Bruno Toledo transformou a Caricatura, uma loja de roupas de marca própria, de Juiz de Fora, em franquia. Com apenas 24 anos, Pedro está sucedendo os pais no negócio, criado há 28 anos. “Terceirizamos a produção e vendemos os produtos com nossa marca”, explica Pedro.

Há três anos ele assumiu a administração da Caricatura. “Antes de entrar na empresa, fiz minha monografia direcionada ao setor de franquias. Pesquisei muito e pude constatar que é um ótimo mercado para quem quer expandir os negócios”, explica.

Cerca de 90% da produção da empresa é de moda feminina, mas com estilo diferenciado. “Fazemos o básico com estilo, com detalhes no aviamento e na lavagem das peças”, explica Pedro.

Para ser franqueador, o empreendedor deve investir R$ 200 mil, que inclui taxa inicial de franquia, suporte técnico e consultoria, treinamento da equipe, mobiliário, equipamentos e estoque inicial. “Em 17 meses o empresário terá o retorno do investimento”, garante o empresário.


Lançamento do Projeto Minas Franquia em Juiz de Fora
Dia 22 de maio, às 18h
Hotel Serrano- Rua Santa Rita, 399 - Centro
Juiz de Fora /MG
Informações e inscrições: (32)32574712

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.