sexta-feira, 29 de Janeiro de 2016 09:37h

Pesquisa destaca evolução da infraestrutura do aeroporto de Confins

Série histórica da Pesquisa Permanente de Satisfação do Passageiro mostra também que o aeroporto de Belo Horizonte é o 3º mais bem avaliado do País no quesito limpeza de sanitários

Confins, em Belo Horizonte (MG), registra importante evolução em indicadores de acesso ao aeroporto e itens ligados à integração do terminal ao transporte terrestre. A satisfação dos passageiros com serviços, atendimento e gestão aeroportuários é medida trimestralmente pela Pesquisa Permanente de Satisfação do Passageiro, realizada pela Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República.

Em uma escala de 1 a 5, as instalações de estacionamento de veículos melhoraram 31% em três anos, na opinião dos viajantes, passando da nota 2,96 no 1º trimestre de 2013 para 3,89 no 4º trimestre de 2015. O custo do estacionamento também teve importante alta no período: de 2,41 para 3,12, avaliação 29% melhor agora. O transporte público, por sua vez, saltou de 3,45 para 4,31, um progresso de 25% na opinião dos passageiros – o que coloca Confins em 4º lugar entre os 15 aeroportos do País, neste resultado. A disponibilidade de meio-fio também está 24% melhor: saiu de 3,24 para 4,01.

 



O último relatório destaca, ainda, o salto de serviços como a qualidade da internet wifi (de 2,70 em 2013 para 3,67 em 2015 – diferença de 36%) e a limpeza dos sanitários (de 3,80 para 4,33, o 3º do País mais bem avaliado neste quesito). No 4º trimestre de 2015, o terminal de Confins conquistou 33 indicadores, do total de 48 avaliados, acima da nota 4, meta de desempenho estabelecida pelo governo federal para os 15 aeroportos pesquisados.

Entre as melhores notas emplacadas no 4º trimestre de 2015, estão 3 indicadores relacionados: cordialidade dos funcionários do check-in (4,51), tempo de fila no check-in de autoatendimento (4,43) e eficiência dos funcionários do check-in (4,36). Além disso, em um ano (do 1º trimestre de 2013 para o 4º trimestre de 2015), o tempo de restituição de bagagem doméstica caiu de 37 para 20 minutos. A satisfação geral dos passageiros com o aeroporto bateu a média de 4,10.

 



“Os indicadores revelam muito além dos números: a aprovação do serviço de transporte aéreo no País nunca foi tão popular. Há três anos assumimos a missão de ouvir o passageiro e todas as ações de gestão e melhoria de infraestrutura, serviços e atendimento hoje são guiadas pela opinião do usuário. Esta é a prova de que nem governo nem iniciativa privada trabalham sozinhos: a melhor estratégia é sempre a integração, especialmente em um setor de alta complexidade como este”, comemora o ministro da Secretaria de Aviação, Guilherme Ramalho.

Ao todo, 48 índices de satisfação são medidos trimestralmente. Para a edição do 4º trimestre de 2015, foram consultados 13.241 passageiros nas áreas de embarque e desembarque de 15 aeroportos brasileiros, que concentram 80% da movimentação dos terminais aéreos do País. O nível de confiança da pesquisa é de 95%, com margem de erro de 5%. Os resultados geram relatórios personalizados, que são enviados aos 15 aeroportos pesquisados. A ferramenta, construída com base na opinião dos passageiros, se transformou em aliada no diagnóstico, administração e gestão aeroportuária no país, subsidiando há 3 anos a melhoria da oferta de serviços no transporte aéreo brasileiro.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.