segunda-feira, 14 de Setembro de 2015 09:47h

Pesquisa vai mapear o planejamento urbano nos municípios mineiros

Sedru lança questionário que vai subsidiar a implantação de um programa de apoio ao planejamento das cidades

Com o propósito de discutir a importância das políticas urbanas para o desenvolvimento dos municípios, a Secretaria de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana – Sedru vai realizar uma pesquisa sobre o planejamento urbano nas cidades e territórios.

A partir desta semana, os gestores dos 853 municípios mineiros vão ter acesso, por meio deste link (Linkar na palavra link este endereço: https://docs.google.com/forms/d/18npJYkip_LCmaj3xoWYqoqgr-4mdNhTaMm7jcYeaf48/viewform?c=0&w=1 ), ao formulário que deverá ser respondido e enviado eletronicamente à Sedru. A Associação Mineira de Municípios - AMM será parceira do Governo de Minas na mobilização, para que o maior número possível de questionários seja respondido.

Responsável pela política de ordenamento territorial no Estado de Minas Gerais, a Sedru pretende, com esta pesquisa, envolver os municípios no processo de elaboração e gestão das políticas públicas de planejamento urbano, visando à qualidade de vida e à sustentabilidade das cidades mineiras. “Vamos atuar de maneira proativa, vamos ouvir dos prefeitos e da população onde estão os gargalos e incorporá-los na construção das soluções”, explica o secretário Tadeu Martins Leite.

A pesquisa vai direcionar as ações, a serem implementadas pela Sedru, para incluir no planejamento e gestão das cidades mineiras os novos itens obrigatórios do desenvolvimento urbano – mobilidade, saneamento ambiental, redução da pobreza, regulação do uso e ocupação do solo - além de orientar a construção de um  programa de apoio aos municípios na gestão de políticas urbanas.

Para o secretário, este é o caminho para aperfeiçoar a maneira como o Governo de Minas Gerais atua na promoção do desenvolvimento regional. “A falta de um planejamento articulado e integrado gerou ineficiência na atuação do Estado junto aos municípios, retrabalhos e gastos desnecessários, mas vamos reverter este quadro, envolver a comunidade e os gestores municipais, capacitá-los e apoiá-los, para que as nossas ações repercutam, efetivamente, na vida das pessoas”, conclui.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.