sexta-feira, 15 de Julho de 2011 10:34h Flaviane Oliveira

Polo calçadista de Nova Serrana comemora crescimento acelerado

Nesse fim de semana o Sindinova completa 20 anos de trabalho

Mais de 1.200 empresas calçadistas da região, produção de 110 milhões de pares de calçados e a geração de 42 mil empregos entre diretos e indiretos. Esses são alguns dos números do polo calçadista de Nova Serrana. E é nesse ritmo que o Sindicato Intermunicipal da Indústria do Calçado de Nova Serrana (Sindinova) completa 20 anos de fundação.


Durante o mês de julho diversas atividades são realizadas em comemoração às duas décadas de trabalho junto ao pólo calçadista.
Trabalhando junto ao setor calçadista, o Sindinova é um exemplo de que o sindicato representa maior força para o crescimento fazendo com que Nova Serrana seja capital nacional do calçado esportivo. Em nota, o presidente do Sindinova, Ramon Alves Amaral fala do trabalho e da vocação neoserranense na produção de calçados e do fato da região ser referência para demais segmentos. O presidente acredita que o setor calçadista transformou a cidade em um centro de oportunidades.

 

PROGRAMAÇÃO


O Sindinova completa 20 anos no próximo domingo (17). Apesar disso as comemorações já acontecem desde o início do mês. A programação de aniversário foi aberta com a visita do designer e modelista técnico de calçados, o italiano Armando Cietto. Durante a visita a Nova Serrana, Armando falou sobre o posicionamento de mercado das empresas de Nova Serrana, das tendências mundiais do setor e da necessidade das indústrias estarem atentas ao consumidor. Já na quarta feira (13) foi realizado o coquetel comemorativo. A noite de ontem (14) foi marcada por uma palestra ministrada pelo comunicador William Caldas com o tema “Vendas & atendimento de alta performance para a nova classe C”. As comemorações vão até o dia 24 com o 4º Painel de Moda Rápida apresentado pela fashion designer Beth Salles.

 

CONQUISTAS


Em 20 anos de trabalho, o sindicato teve feito muito para que Nova Serrana atingisse a qualidade e representação que tem hoje no mercado calçadista.  O trabalho do Sindinova é marcado pela profissionalização de grande parte da mão de obra do setor. A participação das empresas da região de Nova Serrana em exposições nacionais e a criação da Nova Serrana Feira e Moda são algumas das sementes plantadas pelo sindicato que resultaram em grandes conquistas. Calçados da região já fazem parte da representação em feiras nacionais como a Francal, a Couromodas e o Minas Trend Preview.  “A entidade sempre estimula e viabiliza a participação dos industriais e profissionais do setor em oficinas, fóruns e painéis de design para inspirar as empresas a inovar”, destaca Ramon Amaral.

 

ESTATÍSTICAS


De acordo com a assessoria de comunicação do Sindinova, atualmente a estimativa é de que a indústria calçadista de Nova Serrana represente 46% dos estabelecimentos e 38% do emprego formal à nível estadual. Nacionalmente a cidade tem contribuído com 2,4% dos empregos formais no setor e sua produção no segmento dos calçados esportivos representa 55% da produção nacional.
 

Os dados apresentados pelo Arranjo Produtivo Local (APL) vêm para comprovar o trabalho realizado pelo Sindicato para investir no crescimento do setor. Entre os anos de 2005 e 2006, o polo fabricava 70 milhões de pares de calçados, no ano seguinte, o volume cresceu em sete milhões. Em 2010 o setor fabricou 110 milhões de pares de sapatos. Em cinco anos, o volume de pares produzidos aumentou 64%. Levando em conta a soma dos anos de 2009 e 2010, cerca de 5% da produção do polo foi comercializada para outros países.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.