segunda-feira, 5 de Setembro de 2011 09:23h Atualizado em 5 de Setembro de 2011 às 09:25h. Agência Minas

Preparação para o Enem segue intensa na maioria das escolas da rede estadual

A menos de dois meses das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que serão aplicadas nos dias 22 e 23 de outubro, as escolas da rede estadual de ensino intensificam a preparação dos alunos. De acordo com dados do Ministério da Educação (MEC), em número de inscritos, Minas Gerais ficou em 2º lugar no ranking dos estados, com mais de 607 mil candidatos, atrás apenas de São Paulo, que tem cerca de 900 mil. Na rede estadual, a maioria das escolas que oferece o ensino médio está funcionando normalmente e as escolas diversificam as estratégias de preparo, com aulas no contraturno, projetos educacionais e simulados.

 

Na Escola Estadual José Joaquim Lage, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), por exemplo, o ritmo de estudos dos alunos do 3º ano do ensino médio está acelerado. Segundo a diretora, Jocélia Moreira da Costa Tavares, os alunos estão empenhados em absorver o máximo possível do conteúdo. “Eles estão formando grupos de estudo e se organizando para compartilhar o aprendizado”, afirma. Além disso, a professora de inglês e português, Adélia Maria dos Santos Silva, destaca as ações que a escola adota para incrementar os estudos dos alunos do 3º ano. No próximo sábado, cerca de 100 estudantes farão uma visita à cidade de Ouro Preto, na região Central do Estado. “Tendo a cidade histórica como cenário, os alunos vão aproveitar o passeio para ter contato com as várias disciplinas cobradas no Enem, tais como Geografia, História, Matemática, entre outras”, destaca a professora.

 

Na Escola Estadual Coronel Manoel Soares do Couto, em Venda Nova, os professores utilizam simulados para preparar os estudantes para o Enem. As provas, que são aplicadas uma vez por semana, abordam questões de Matemática e Língua Portuguesa. Para a estudante do 3º ano do ensino médio noturno, Rose Mary Pereira da Silva, os simulados influenciam muito em sua preparação. “É a primeira vez vou fazer a prova do Enem e com os simulados posso ter uma boa noção de como é o teste. Estou aprendendo muito”. A estudante complementa sua preparação em casa e sempre que tem alguma dúvida conversa com os professores. “Eu faço muita pesquisa e se fico com dúvida em alguma questão, levo essas perguntas para a sala e os professores respondem. Eles são muito atenciosos”.

 

Contratação de designados

 

Para os alunos que estão sendo afetados pela paralisação parcial dos professores, o Governo de Minas assegurou o direito dos estudantes de terem aula ao autorizar a contratação de designados para reposição de conteúdos não dados aos alunos do 3º ano do ensino médio. Já foram designados 1.883 professores substitutos e estes já estão, efetivamente, nas salas de aula.

 

Quando a medida foi anunciada pela Secretaria de Estado de Educação (SEE), no dia 9 de agosto, a previsão era de que seriam necessários 3 mil professores. Mas em razão do retorno de muitos deles, que estão reassumindo suas funções nas escolas, a necessidade caiu em 30%. Atualmente, há 2.040 professores do 3º ano do ensino médio paralisados. A designação de 1.883 professores corresponde, portanto, ao preenchimento de 92% da real necessidade de substituição de professores paralisados.

 

Na Escola Estadual Leopoldo de Miranda, no bairro Santo Antônio, em Belo Horizonte, as aulas foram retomadas no dia 8 de agosto com a contratação de professores designados. E para garantir que os alunos estejam preparados a tempo para o Enem, alunos e professores estão aproveitando todo o tempo livre. A reposição acontece aos sábados, nos sextos horários de aula e até no período noturno os alunos comparecem para estudar. Teddy Almeida Guimarães foi designado para dar aulas de Física. A professora titular do cargo já voltou à escola, mas ele ainda continua com as aulas a noite para auxiliar os estudantes. “A professora está dando o conteúdo do 3º ano e, à noite, nas terças e quintas, eu faço uma revisão, visando o Enem. A participação está sendo grande. Os alunos estão muito interessados”, explica.

 

Mais dicas de estudo

 

Para chegar no dia da prova com o conteúdo na ponta do lápis valem todas as estratégias. Na Escola Estadual Helena Guerra, em Contagem, na RMBH, por exemplo, os estudantes do turno da noite usam todo o tempo livre para devorar os livros. Nathan Braga da Silva é um bom exemplo. Ele trabalha durante o dia e tem aulas a noite. E para não ficar em dúvida em nenhuma questão da prova, o estudante aproveita até a hora do almoço para estudar. “Além de prestar bastante atenção nas aulas, eu aproveito o horário de almoço para fazer os exercícios que os professores passam”, conta. Para Jéssica Oliveira Santos, colega de Nathan,  além do conteúdo, é importante estudar também os macetes da prova. “Procuro prestar muita atenção nas aulas de Português, porque a professora dá dicas de interpretação que são úteis em todas as áreas”, destaca.

 

Já na Escola Estadual Mário Campos, no município de Mário Campos, também na região Centro de Minas, além de utilizar questões de edições passadas de olimpíadas do conhecimento, como a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) e a Olimpíada Brasileira de Física (OBF), os professores apostam em aulas práticas para complementar a preparação para o Enem. Segundo a estudante do 3º ano do ensino médio, Carolina Vilela Coelho, botar a mão na massa torna o aprendizado mais prazeroso. “Estou tentando aproveitar o máximo possível das aulas. As aulas práticas tornam o aprendizado mais bacana. Quando a aula é diferente os alunos se sentem mais interessados e têm mais liberdade para questionar. Além disso, os professores trabalham sempre com temas atuais”.

 

Estudo pela TV

 

A partir do dia 12 de setembro, entra no ar na Rede Minas, o Plantão Enem. Em uma parceria com a SEE, a emissora vai produzir uma série de pílulas de dois minutos com dicas de estudo para o Enem que serão transmitidas ao longo do dia, na programação da emissora. Além disso, a partir do dia 17, os estudantes poderão tirar dúvidas sobre o Exame em um programa ao vivo, que será transmitido aos sábados e terá duração de uma hora. O programa será interativo e responderá a dúvidas dos estudantes, além de dar dicas sobre fontes complementares de estudo, como livros, programas de TV e sites.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.