quinta-feira, 8 de Outubro de 2015 12:20h

Presidente da Cemig reafirma o papel da empresa como agente de políticas públicas em Minas

A Cemig tem o compromisso de atuar como agente de implementação de políticas públicas para o desenvolvimento do Estado

A afirmação foi feita pelo presidente da empresa, Mauro Borges Lemos, durante o 1º Congresso Internacional de Controle e Políticas Públicas. O executivo destacou que as políticas públicas devem levar em conta as características e desigualdades de cada local. “Não é possível fazer o atendimento de forma homogênea em Minas Gerais, sem avaliar as complexidades e especificidades de cada região”, disse.

Segundo Mauro Borges, o direito a energia elétrica, água encanada, saneamento, vias pavimentadas e outros elementos essenciais de infraestrutura é princípio básico para todos os cidadãos, mas não se consegue garantir isso para regiões diferentes da mesma forma e com os mesmos recursos. “Essa tem sido uma das preocupações da Cemig, a exemplo do governo do Estado: avaliar quais as necessidades regionais e se adequar na melhor forma de levar energia elétrica a todos, atentando para as condições específicas de cada região”, avalia.

Como exemplo, ele citou o Programa de Universalização de Energia de Aneel, executado pela Cemig, que leva energia elétrica ao consumidor rural, independentemente de onde ele esteja, mas que avalia caso a caso e estuda a melhor forma de executar os serviços, levando em conta os custos e quais os meios para atender os consumidores da melhor forma possível.

O painel temático Políticas Públicas na Área de Infraestrutura contou ainda com a presença da professora Alma Patricia Alonso Dominguez, da Universidade de Castilla-La Mancha (Espanha), de Sinara Inácio Meireles Chenna, presidente da Copasa, e de Daniel Maia Vieira, secretário de Fiscalização de Infraestrutura Elétrica do Tribunal de Contas da União (TCU).

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.