quarta-feira, 4 de Maio de 2016 14:33h Agência Minas

Primeira Uaitec do Sistema Prisional de Minas Gerais entra em operação

Presídio José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, passa a contar com um polo da Universidade Aberta e Integrada

Foi inaugurada na manhã desta quarta-feira (4/5), no Presídio José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, no Território Metropolitano, mais um polo da Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais (Uaitec). A iniciativa faz parte da ação conjunta Digna Vida, criada e articulada por meio de ação conjunta das Secretarias de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), Defesa Social (Seds), Educação (SEE), Desenvolvimento Econômico (Sede), Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Ouvidoria-Geral do Estado de Minas Gerais (OGE), além do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e do Movimento Conspiração Mineira pela Educação.

A unidade, que teve investimento de R$ 460 mil, está instalada dentro da escola regular do presídio e é a primeira Uaitec dentro do sistema prisional de Minas Gerais. A estrutura é composta por cinco salas de aula (três salas com dez computadores cada e duas salas de videoconferência que comportam 18 pessoas). Os cursos disponíveis na rede Uaitec poderão ser usufruídos pelos detentos e agentes penitenciários. A capacitação servirá para crescimento pessoal e profissional, contribuindo para a ressocialização e ampliação da política pública de geração de renda no ambiente carcerário.

 

 

 

Durante a inauguração, o secretário de Estado de Defesa Social, Antônio Armando dos Anjos, disse que esse modelo será replicado em outras unidades do sistema prisional. “Esse é um grande passo do sistema prisional mineiro. Aqui os presos poderão se profissionalizar e dar continuidade ao ensino regular, para que saiam qualificados e tenham condições de se manter no retorno à sociedade”, afirmou

Para viabilizar o funcionamento da Uaitec, pedagogos do quadro de pessoal da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) foram envolvidos para planejar, coordenar, orientar, acompanhar e avaliar a execução das atividades propostas relativas à formação educacional e profissional do preso.

 

 

“O Estado de Minas Gerais está olhando e ouvindo todos, garantindo o avanço em todas as áreas. Não podemos esquecer das pessoas que precisam de uma atenção especial. Independentemente do que tenham cometido no passado, queremos que a Uaitec sirva como uma das ferramentas de ressocialização e inclusão, garantindo assim um futuro de sucesso”, destacou o secretário adjunto da Sectes, Vinícius Rezende.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.