quarta-feira, 23 de Abril de 2014 07:51h

Produção de algodão em Minas Gerais deve crescer 3,8%

Negócios com a pluma no ano passado estimulam os agricultores.

A produção mineira de algodão, na safra 2013/2014, deve alcançar 69,2 mil toneladas, volume 3,8% maior que o registrado no período anterior. Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e analisados pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), que considera o investimento em tecnologia e a adoção de boas práticas de produção fatores fundamentais para a obtenção de resultados como o rendimento médio de 3,4 toneladas por hectare, uma evolução de 2,3%, apesar do impacto da seca.

De acordo com o levantamento do IBGE, os produtores mineiros aumentaram o cultivo de algodão em diversas áreas, porque se beneficiaram do mercado em 2013. No grupo dos munícipios que apresentam maior produção, a liderança é de Unaí, no Noroeste do Estado, com safra estimada de 14 mil toneladas. Em segundo lugar, também no Noroeste, está Presidente Olegário, com a previsão de 10,5 mil toneladas. E na terceira posição, Coromandel, no Alto Paranaíba, deverá colher 10,1 mil toneladas. Os três municípios respondem por 50% da safra mineira de algodão.

Apoio do governo

“O Governo de Minas contribui para o desenvolvimento da cotonicultura no Estado por meio do Programa Mineiro de Incentivo à Cultura do Algodão (Proalminas), criado pela Secretaria da Agricultura e desenvolvido em parceria com a iniciativa privada”, informa o secretário André Merlo. Ele ressalta que “as indústrias têxteis fazem a sua parte, garantindo a aquisição de todo o algodão das lavouras mineiras pelo preço de mercado estabelecido pela Bolsa Cepea/Esalq, com acréscimo de 7,85%”.     

“Além de apresentar produção crescente, o algodão produzido em nossas lavouras tem excelência comprovada pelo Laboratório Minas Cotton, criado em 2006 pela Associação Mineira dos Produtores de Algodão (Amipa) com recursos do fundo Algominas, administrado pela Seapa”, explica o secretário.

Localizado em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, o Minas Cotton tem certificação internacional e, de acordo com Merlo, realiza um trabalho de fundamental importância para o fortalecimento da atividade, sendo reconhecido mundialmente pelo rigor de suas análises da fibra. “Em 2013, competindo com 128 outros laboratórios, obteve a primeira e a segunda colocações mundiais quanto à precisão de suas análises, conforme avaliação do Comitê Consultivo do Algodão (International Cotton Advisory Committee – Icac) entidade sediada em Washington (EUA)”, finaliza.
Algodão de MG em ascensão
Safra 2013/2014 X 2012/2013

Volume: 69,2 mil t (+3,8%)
Rendimento: 3,4 t/ha (+2,3%)

Maiores produtores

Unaí: 14 mil t
Presidente Olegário: 10,4 mil t
Coromandel: 10,1 mil t

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.