quinta-feira, 1 de Agosto de 2013 11:00h

Produção industrial do país teve crescimento de 1,9% em junho

Produção industrial do país teve crescimento de 1,9% em junho Em junho de 2013, a produção industrial apresentou um crescimento de 1,9% frente ao mês imediatamente anterior, conforme os resultados da série com ajuste sazonal, após registrar expansão de 1,

Produção industrial do país teve crescimento de 1,9% em junho
Em junho de 2013, a produção industrial apresentou um crescimento de 1,9% frente ao mês
imediatamente anterior, conforme os resultados da série com ajuste sazonal, após registrar expansão de
1,8% em abril e queda de 1,8% em maio. Com esse resultado, o nível de produção do setor ficou 1,6%
abaixo do nível recorde alcançado em maio de 2011.
Na comparação com junho de 2012, houve crescimento de 3,1%, no índice acumulado nos seis
primeiros meses de 2013, houve aumento de 1,9% frente a igual período do ano anterior e a taxa
anualizada (indicador acumulado nos últimos doze meses) mostrou uma pequena elevação de 0,2% em
junho de 2013 e manteve a trajetória ascendente iniciada em dezembro do ano passado, quando atingiu -
2,6% e assinalou o primeiro resultado positivo desde a variação de 0,4% de dezembro de 2011.
Na série com ajuste sazonal, a expansão no ritmo da atividade industrial teve perfil generalizado
de taxas positivas, com três das quatro categorias de uso e 22 dos 27 ramos pesquisados apontando avanço
na produção. Entre as atividades, as principais influências positivas foram assinaladas por farmacêutica
(8,8%), máquinas e equipamentos (3,2%), outros equipamentos de transporte (8,3%) e veículos
automotores (2,0%). Por outro lado, entre as cinco atividades que reduziram a produção nesse mês, o
desempenho de maior importância para a média global foi registrado por refino de petróleo e produção de
álcool, com queda de -4,1% (tabela 1). Entre as categorias de uso, a de bens de capital avançou 6,3%, a de
bens de consumo duráveis cresceu 3,6% e a de bens de consumo semi e não duráveis, 2,9
O resultado positivo de 0,2% no indicador acumulado em 12 meses é o primeiro depois de 17
resultados negativos. A indústria extrativa mineral apresentou queda de 3,5%, quinto resultado negativo
em sequência e o conjunto da indústria de transformação, da mesma forma que a indústria geral, mostrou
resultado positivo após 17 variações negativas. De maneira geral, houve crescimento em 14 dos 27 ramos
investigados
Em síntese, o setor industrial em junho mostrou um quadro de maior ritmo produtivo, expresso
não só no avanço de 1,9% frente ao mês imediatamente anterior, mas também no perfil disseminado de
crescimento.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.