segunda-feira, 11 de Novembro de 2013 11:03h

Produção mineira de soja pode atingir 3,7 milhões de toneladas

Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento diz que aumento previsto é de 9,4% em relação à safra 2012/13

De acordo com avaliação da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa), a boa cotação da soja no mercado internacional e a demanda crescente no mercado interno, nas últimas temporadas, têm estimulado os agricultores a ampliar a área de cultivo para aumentar a safra. O segundo levantamento de plantio da safra 2013/14, realizado pela Companha Nacional de Abastecimento (Conab), mostra que a produção estadual de soja pode alcançar 3,7 milhões de toneladas, aumento de 9,4% ante os 3,4 milhões de toneladas registrados na temporada anterior.

Para o secretário de Agricultura, Elmiro Nascimento, merecem destaque os investimentos em máquinas e tecnologia realizados pelos agricultores em busca da expansão das lavouras, que deverão atingir cerca de 1,2 mil hectares, um aumento da ordem de 8% em relação à área da safra anterior.  “Os produtores estão confiantes no aumento da receita por meio das vendas internas do produto, principalmente para a fabricação de óleo comestível e ração animal”, enfatiza Nascimento. “Apostam também no aumento das exportações, contando principalmente com a possibilidade de grandes embarques para a China, maior comprador da soja brasileira”, completa.

O preço da soja teve oscilações no mercado interno, no primeiro semestre, conforme dados divulgados do Cepea/Esalq. Já no segundo semestre, tiveram destaque os meses de setembro e outubro, pois a cotação da saca de 60 quilos alcançou R$ 73,4 e R$ 73,8, respectivamente, possibilitando a previsão de mercado firme durante todo o período.

A Conab prevê também aumento da safra mineira de trigo, que deve alcançar na safra atual 119,8 mil toneladas, volume 48,5% maior que o registrado no período anterior. Neste caso, o crescimento estimado da área cultivada é de 68,4%, pois está prevista a ocupação de 36,2 mil hectares com as plantações do cereal no Estado.

Nascimento explica que o Governo de Minas apoia a produção do cereal por meio do Programa de Desenvolvimento da Competitividade da Cadeia do Trigo (Comtrigo), criado pela Seapa. O programa atua em parceria com as entidades privadas do setor e seu objetivo principal é a recuperação da competitividade da cadeia produtiva do trigo nos mercados nacional e internacional. “O Comtrigo alcança toda a cadeia do trigo, ajudando na melhoria da qualidade do cereal e na modernização das indústrias do setor”, afirma.

Outro produto mineiro em destaque no Segundo Levantamento da Intenção de Plantio da safra 2013/14 é o algodão, que pode alcançar 80,7 mil toneladas, uma variação positiva de 19,6%. Neste período, a área cultivada deve atingir 21,7 mil hectares, na comparação com os 20 mil hectares registrados na safra anterior.

No caso do algodão, o Governo do Estado contribui para o fortalecimento do setor por intermédio do Programa Mineiro de Incentivo à Cultura do Algodão (Proalminas), criado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). “Por meio do Proalminas, que tem o suporte do fundo Algominas, está garantida a aquisição de toda a produção de algodão do Estado pelas indústrias têxteis, ao preço de mercado estabelecido pela Bolsa Cepea/Esalq, com acréscimo de 7,85%”, completa o secretário.

Safra de grãos – 2013/14 X 2012/13

Soja

3,7 milhões de t (+9,4%)

Área: 1,2 mil ha (+8%)

Trigo

119,8 mil t (+48,5%)

Área: 36,2 mil ha (+68,4%)

Algodão

80,7 mil t (+19,6%)

Área: 21,7 mil ha (+8,5%)

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.