terça-feira, 20 de Janeiro de 2015 10:57h

Produtos de sacolão têm aumento médio de 5,48% na Capital

Procon Assembleia realizou levantamento em 39 estabelecimentos de Belo Horizonte

Entre dezembro de 2014 e janeiro de 2015, o preço médio dos produtos de hortifruti teve um acréscimo geral de 5,48% em Belo Horizonte, conforme constatou uma pesquisa realizada pelo Procon Assembleia. O órgão fez o levantamento nos dias 12 e 13 de janeiro, em 39 sacolões, nas diferentes regiões da Capital. Foram pesquisados 58 produtos, entre frutas, verduras e legumes, sendo que 19 sofreram redução no preço médio e 39 tiveram aumento.

Consulte a pesquisa completa de preços nos sacolões.

Entre os itens pesquisados, os maiores aumentos constatados foram: entre os legumes, por quilo, chuchu (aumento de 72,34%); batata (28,47%) e beterraba (26,44%). Nas prateleiras das verduras, as principais variações foram nos custos da alface americana (alta de 2,50%); hortelã (2,19%) e brócolis (2,11%). As frutas que mais subiram foram melancia (35,88%), abacate (31,17%) e banana prata (19,80%).

As reduções mais significativas dos preços médios no quilo de legumes referem-se ao pimentão verde, com queda de 10,52%, seguido da baroa (-5,84%) e da mandioca (-4,68%). As verduras que registraram maior queda nos custos foram acelga (-7,03%), almeirão (-6,36%) e salsinha (-5,34%). E as frutas que ficaram mais em conta, por quilo, foram a mexerica Pocam (-16,69%), manga Palmer (-7,46%) e limão Taiti (-4,57%).

A Região Nordeste de Belo Horizonte foi a que apresentou a maior alta no valor dos legumes (15,59%) e das frutas (12,13%). As reduções mais importantes encontradas no custo médio das verduras foram nas regiões da Pampulha (-4,74%); Leste (-4,30) e Norte (-2,75%).

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.