terça-feira, 13 de Janeiro de 2015 10:36h

Professor Gilson Soares assume vice-presidência da Fundação Renato Azeredo

Foi realizada, no último dia 9 de janeiro, durante reunião extraordinária do Conselho Curador da Fundação de Apoio e Desenvolvimento da Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais – Fundação Renato Azeredo (FRA)

Foi realizada, no último dia 9 de janeiro, durante reunião extraordinária do Conselho Curador da Fundação de Apoio e Desenvolvimento da Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais – Fundação Renato Azeredo (FRA), a cerimônia de posse da nova diretoria da entidade, eleita no último dia 16 de dezembro, com mandato para os próximos quatro anos.

Durante o evento, ocorrido na nova sede da fundação, instalada próximo à Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, foram empossados a nova presidente, professora Wanda Júlia de Carvalho Lacerda, e o novo vice-presidente da FRA, professor Gilson Soares, também presidente da FUNEDI. A reunião foi presidida pelo então vice-presidente da FRA, professor Ramón Villar Paisal.

A professora Wanda é pedagoga, com mestrado em Gestão Sustentável em Turismo e Hospitalidade, tendo lecionado em diversas universidades, e integrante da Academia Feminina Mineira de Letras. Exerceu também vários cargos públicos, entre os quais o de secretária-adjunta municipal de Cultura, Informação, Turismo e Esportes de Belo Horizonte.

O professor Gilson Soares exerce, desde 1999, o cargo de presidente da FUNEDI, absorvida pela UEMG, e atua na educação da região Centro-Oeste de Minas Gerais desde a década de 1970. É pós-graduado em Métodos e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais, tendo recebido diversas homenagens e medalhas pelo mérito educacional, como a Medalha da Inconfidência, em 1995, e a Medalha Internacional Master em Gestão Educativa Ibero-Americana, em 2007. Além disso, é um dos conselheiros curadores da FRA.

Para Wanda Lacerda, “desde a implantação da UEMG, o professor Aluísio Pimenta, seu primeiro reitor, percebeu a necessidade de se criar uma fundação para oferecer suporte às atividades de ensino, pesquisa e extensão da universidade”. Desta forma, a FRA foi criada em 1996 para viabilizar, na UEMG, os projetos nas áreas de educação, pesquisa e ciência e tecnologia, sendo primeiramente presidida pelo professor Aluísio. “Hoje, a FRA, de forma perceptível em sua nova sede, representa a realização do sonho expresso pelo professor Aluísio Pimenta, em seu papel fundamental para a consolidação da educação superior no Estado de Minas Gerais”, completou.

Segundo o professor Gilson Soares, “ao ser criada a FRA, quando eu desenvolvia a função de pró-reitor de Ensino na UEMG, defendia-se a estrutura multicampi da universidade, buscando, de fato, a interiorização do ensino superior em Minas, pois os primeiros cursos da UEMG estavam em Belo Horizonte. Hoje, com a absorção das atividades de ensino, pesquisa e extensão das fundações do interior pela UEMG, completa-se todo esse processo histórico de conquista da educação superior. Isso representa a busca do fortalecimento das unidades do interior frente aos avanços da UEMG e do ensino público superior”, complementou.

Também compondo o Conselho Diretor da fundação, com a presidente e o vice-presidente, foram empossados sete conselheiros titulares (Giovânio Aguiar, Renata Nunes Vasconcelos e Terezinha Abreu Gontijo, representantes da UEMG, e Érico Edmundo Soeiro de Carvalho, José Arnaldo da Matta Machado, José Osvaldo Guimarães Lasmar e Waldir Alves de Paula, representantes dos instituidores) e seus suplentes (Jacqueline Ávila Ribeiro Mota, Roberto Werneck Resende Alves e Vânia Aparecida Costa, representantes da UEMG, e Flávio Paoliello, Ivan Arruda de Oliveira, Luiz Gonzaga da Cruz e Romano Barbieri Filho, representantes dos instituidores).

Já a posse do Conselho Fiscal será em março. Para o conselho, foram eleitos os conselheiros Agenor Pereira Filho, Ernalton Leão de Carvalho e Alexandre Otávio Villela Salles, como titulares, e Luiz Gonzaga da Cruz, Nestor Francisco de Oliveira e Lara Marilac Ferreira Moreira, como suplentes.

Participaram também da cerimônia diretores das unidades da UEMG, presidentes de fundações, funcionários da FRA e o reitor da UEMG, professor Dijon Moraes Júnior. “Hoje, vemos uma renovação da entidade, especialmente com a posse da professora Wanda Lacerda e do professor Gilson Soares, cuja eleição demonstra a unificação da UEMG entre todos os campi, tanto da capital quanto do interior”, ressaltou.

Memorial Professor Aluísio Pimenta

Após a cerimônia de posse, foi realizada a inauguração do Memorial Professor Aluísio Pimenta, instalado no segundo andar da nova sede da FRA. O desenlace da fita inaugural foi realizado pelo próprio professor Aluísio Pimenta, que, aos 92 anos, encerra seu mandato à frente da FRA. Na ocasião, ele recebeu uma placa de homenagem e o título de presidente emérito da entidade.

O memorial, que ficará aberto à visitação pública, apresenta uma linha do tempo na qual pode ser conferida, por meio de fotografias, publicações e condecorações diversas, entre outros objetos pessoais, a trajetória de vida do professor Aluísio.

Aluísio Pimenta foi o primeiro reitor eleito da UFMG, entre 1964 e 1967. Após ser cassado pelo AI-5, em 1968, durante a ditadura militar, trabalhou em universidades de diversos países. Foi o primeiro reitor da UEMG. Durante sua gestão, foi criada a FRA. Foi ministro da Cultura no governo do presidente José Sarney (1985-1990). Escreveu diversas obras literárias, acadêmicas e didáticas. É membro da Academia Mineira de Letras.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.