quinta-feira, 16 de Agosto de 2012 16:09h Gazeta do Oeste

Professora que obrigou alunos a ajoelhar dentro de sala não será afastada

A educadora Inês Maria Mendes, flagrada ao aplicar um castigo humilhante em alunos da 5ª série, não será afastada de suas funções na instituição de ensino na cidade de Timóteo, Região do Rio Doce, em Minas Gerais, até que o caso seja apurado pela Secretaria de Estado de Educação. Em um vídeo, divulgado nesta quarta-feira, é possível notar dois estudantes ajoelhados em frente ao quadro negro. O motivo da punição foi o fato dos jovens terem esquecido um exercício em casa.

 

 

Na gravação, feita pelo celular de um aluno da classe, é possível escutar a mulher ameaçando uma terceira estudante, que teria faltado à aula por não ter feito a lição de casa. “O castigo dela vai ser pior, ela vai ver”, diz a professora. Em tom agressivo, Inês ordena que os alunos saiam do castigo e voltem para seus respectivos lugares e continua as ameças contra os alunos. “Os dois podem voltar para o lugar depressa. Ela vai ter o castigo dela também, ela pode ficar tranquila. Não existe isso de esquecer as coisas em casa”, completa a educadora.

 

A Secretaria de Estado de Educação informou que uma sindicância foi aberta para apurar o caso. Após o fim da etapa de averiguação, será definido se a educadora sofrerá alguma sansão. A direção da Escola José Ferreira Maia disse que não irá se pronunciar até a conclusão das investigações. Enquanto isso, a professora continua trabalhando normalmente.

 

 

 

 

 

EM

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.