sexta-feira, 21 de Março de 2014 07:53h

Programa Cultivar, Nutrir e Educar é modelo para comitiva internacional

Representantes do Bangladesh, Filipinas e Índia visitam escolas e propriedade rural em Unaí, no Noroeste do Estado.

Uma comitiva formada por representantes do Bangladesh, Filipinas e Índia está no Brasil e, entre os compromissos agendados, vai conhecer o Programa Estruturador Cultivar, Nutrir e Educar, criado pelo Governo de Minas em 2012. Neste sábado (22), eles irão até a cidade de Unaí, no Noroeste do Estado, onde visitarão duas escolas estaduais e uma propriedade rural e se reunirão com responsáveis pela operacionalização do programa no município e agricultores rurais que fazem parte da iniciativa.

O Cultivar, Nutrir e Educar garante o direito humano à alimentação saudável, adequada e solidária para os alunos das escolas públicas estaduais. Por meio do programa, as escolas passam a oferecer uma alimentação mais saudável aos estudantes, baseada em frutas, verduras e legumes. Todos os produtos são adquiridos da agricultura familiar, o que fortalece a produção e economia locais.

A coordenadora do Cultivar, Nutrir e Educar, Jacqueline Junqueira, explica a estratégia de implementação da iniciativa. “É realizado seminário regional, apresentando oficialmente o programa e orientando seu funcionamento para servidores públicos das áreas de saúde, educação, agricultura e representantes da sociedade civil dos municípios selecionados. Em seguida é constituído o Comitê Gestor Local, responsável pela articulação e operacionalização do programa no município”.

Segundo ela, o caráter intersetorial do Cultivar, Nutrir e Educar é o que garante o sucesso das ações. O programa é vinculado à Secretaria Geral da Governadoria, e executado pelas secretarias de Estado de Saúde, de Educação e de Agricultura, Pecuária e Abastecimento. “O Programa Estruturador Cultivar, Nutrir e Educar é inédito em sua concepção e na forma como foi elaborado, implementado e gerenciado. Trata-se de um importante instrumento de promoção humana, ampliando a geração de emprego e renda no campo, incentivando hábitos alimentares saudáveis por meio da articulação entre diversas áreas, segmentos e níveis de governo. Ele traz consigo uma proposta de nova forma de viver as relações sociais, políticas e econômicas”, completa Jacqueline. O programa conta, ainda, com a assistência técnica da Emater e habilitação sanitária concedida pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

A visita da comitiva internacional é coordenada pela FIAN (Food First Information & Action Network ou Rede de Informação e Ação pelo Direito Humano à Alimentação), que possui seções ou coordenações nacionais em 22 países, estando presentes na Ásia, África, América Latina e Europa.

Histórico

Atualmente o Cultivar, Nutrir e Educar atende, em todo o Estado, a 130 cidades e 839 escolas. Para este ano está prevista a ampliação do programa, com a inserção de 90 municípios. A expansão das ações vai totalizar 1.452 instituições contempladas e 1,3 milhão de beneficiados, entre estudantes e pequenos agricultores.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.