sexta-feira, 2 de Setembro de 2016 17:20h Ascom

Programa de Prevenção a incêndios florestais lança campanha publicitária

Com o Tema “Incêndios Florestais. Eles também atingem você”, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e a Força Tarefa Previncêndio, lançam, na próxima terça-feira (06/09), campanha publicitária de prevenção aos incêndios florestais. O evento acontece às 15h, no auditório do Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, entrada Jardim Canadá, em Nova Lima.

 

O objetivo da Campanha é alertar a população sobre os danos à flora e à flora, causados pelos incêndios florestais e como a emissão da fumaça proveniente das queimadas pode afetar a saúde das pessoas, mesmo as mais distantes das ocorrências de incêndios. A Campanha também alerta que os incêndios florestais emitem milhões de toneladas de gases tóxicos no ar, responsáveis pelo agravamento de doenças respiratórias, além de severos danos ao meio ambiente.

 

Durante o lançamento será assinado um Termo de Doação de equipamentos de combate aos incêndios pela Brigada 1 ao Sisema. A entidade da sociedade civil, sem fins lucrativos, promove o apoio às unidades de conservação por meio da prevenção e do combate aos incêndios florestais e, por meio do Termo, fará a doação de 585 capacetes, 490 conjuntos de uniformes (calça e gandola) para combate, 280 protetores auditivos, 960 luvas em couro, 880 perneiras, 910 óculos modelo ampla visão, 500 cantis, 495 coturnos, 408 apitos e 15 sopradores costais.

 

Os equipamentos foram adquiridos pela Brigada 1 com recursos doados pela Empresa Anglo American Minério de Ferro do Brasil S/A. Os materiais doados serão destinados ao Instituto Estadual de Florestas (IEF) para uso nas unidades de conservação estaduais, especialmente para as localizadas nas regiões Alto Médio São Francisco, Norte e Jequitinhonha. 

 

De acordo com dados da Força Tarefa, os incêndios florestais estão entre os maiores problemas para a conservação da biodiversidade. Anualmente, extensas áreas são consumidas pelo fogo dentro e fora das Unidades de Conservação estaduais. Diversos fatores contribuem para as ocorrências como as condições climáticas e atitudes humanas. 

 

O prolongamento da estação seca, seja por início antecipado ou término tardio, favorece ocorrências com maior intensidade e dificuldade de controle. Para prevenir e combater os incêndios em 2016, o Governo de Minas já disponibilizou para a Semad mais de 19 milhões para investimentos nas ações de prevenção e combate, incluindo a contratação de aviões air tractors para atuação no combate às chamas. Existe ainda a solicitação junto à Secretaria de Estado da Fazenda (SEF) e à Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) de uma suplementação de mais R$ 9 milhões para serem aplicados em outras ações de prevenção e combate aos incêndios florestais.

 

Além disso, para 2016, a Semad contratou 381 brigadistas temporários que estão dispostos nas unidades de conservação com maior vulnerabilidade e em outras que, pela localização, podem servir de ponto de apoio para outras UCs. Eles também estão baseados em unidades operacionais do Previncêndio, nas cidades de Belo Horizonte, Januária e Diamantina. 

 

Força Tarefa 

 

A Força Tarefa Previncêndio foi instituída em 2005 e reformulada em 2012 por meio do Decreto 45.960. É uma importante articulação do Governo de Minas Gerais para prevenir e combater os incêndios florestais. 

 

Sob coordenação geral da Semad, a Força Tarefa é composta, também, pelo IEF, a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG); o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG); a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC) e a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), com participação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). 

 

O principal objetivo da Força Tarefa é promover ações de prevenção e combate aos incêndios florestais nas unidades de conservação estaduais e seu entorno e em áreas de relevante interesse ecológico, a fim de proteger e preservar os recursos naturais da flora e da fauna. 

 

Para realizar esse trabalho são utilizados instrumentos de monitoramento, previsão climática e avaliação in loco para identificação das áreas de maior risco de ocorrência de incêndios florestais. A Força Tarefa Previncêndio está em permanente prontidão para atender as demandas de incêndios florestais, além de apoiar as atividades de prevenção e combate durante o período crítico. As empresas privadas também podem apoiar os trabalhos por meio de parcerias, colaborando com o estado de Minas Gerais. 

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.