sexta-feira, 10 de Abril de 2015 13:29h

Programa do algodão da Secretaria de Agricultura realiza primeira reunião do ano

Fortalecer os laços entre a indústria têxtil, os agricultores e o Governo”

“Fortalecer os laços entre a indústria têxtil, os agricultores e o Governo”, esse foi o principal ponto destacado pelo secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, João Cruz Reis Filho, durante a primeira reunião do Programa Mineiro de Incentivo à Cultura do Algodão (Proalminas) deste ano. O secretário ressaltou que a nova gestão pretende aumentar o diálogo com o setor industrial, fortalecendo os interesses desse setor e ao mesmo tempo dos agricultores.

No encontro, realizado na Cidade Administrativa, nesta quinta-feira (9), o secretário assinou 39 certificados destinados às indústrias têxteis mineiras que cumpriram as regras acordadas com o Governo, quanto ao uso do algodão mineiro como matéria prima. Por meio desses certificados, as empresas garantem desoneração fiscal junto à Secretaria de Estado de Fazenda (SEE).

A assessora do Programa Fabrícia Mateus explica que esse benefício funciona da seguinte maneira: “Todos os anos é calculada uma cota que as fábricas devem consumir de algodão produzido no estado. Esse valor é proporcional à produção de cada empresa.” A cota calculada para 2013/2014 referente aos certificados assinados na reunião foi de 13,43%.

De acordo com Fabrícia, entre as regras que a empresa deve cumprir estão: a certificação do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) quanto a origem e qualidade do algodão, as notas fiscais de compra, uma declaração individual do sindicato e uma planilha de créditos homologada pela SEE.

O Proalminas é um programa criado pela Secretaria de Agricultura, com objetivo de elevar o nível de produtividade do algodão com a adoção de tecnologias apropriadas, manejos adequados e sementes melhoradas, reduzindo o custo de produção, aumentando a produtividade e rentabilidade da lavoura. Assim como estabelecer mecanismos de comercialização que garantam ao produtor maior renda pelo seu trabalho e retorno do investimento. De acordo com dados divulgados pelo IBGE em fevereiro deste ano, a expectativa de produção de algodão e Minas Gerais é de 68,9 mil toneladas em 2015.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.