terça-feira, 15 de Março de 2011 00:00h

Projeto AI6% da Cemig beneficia 26 mil jovens com doações

André Bernardes

Foi realizada na tarde de ontem, 14, na sede da Cemig em Divinópolis, uma solenidade para o repasse de doações do projeto AI6%. Sete instituições da região foram beneficiadas. Em todo o Estado, o projeto beneficia em média 29 mil crianças e adolescentes.

Projeto AI6% é uma iniciativa da Cemig, que estimula seus funcionários a destinar até 6% do imposto de renda ao Fundo da Infância e da Adolescência (FIA). Em Minas Gerais, 2,3 mil empregados participaram da campanha destinando mais de R$1,3 milhões a 220 instituições cadastradas.

Na região oeste, a campanha alcançou o valor de R$276 mil em participação dos empregados que serão repassados a doze Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente e 19 instituições cadastradas.

Essas instituições realizam trabalhos voltados para crianças e adolescentes em situação de risco e a proteção contra a violência.
O programa começou em 2001 atendendo 31 instituições em 16 municípios, com a participação de 628 empregados. O projeto foi tão bem sucedido que em 2010 foram 205 cidades atendidas, em 107 municípios com a participação de 2326 funcionários.

Para Antônio Eustáquio dos Santos, presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, o projeto é um modelo a ser seguido. “Este projeto tem que ser levado aos órgãos de governo. Isso é muito mais do que política, é solidariedade humana” afirma Antônio.
Representantes de instituições filantrópicas de Cláudio, Carmo do Cajuru e Divinópolis, receberam na solenidade o cheque simbólico com o valor das doações. A casa de menores São Tarcísio, da cidade de Cláudio, recebeu a maior quantia, no valor de quase 43 mil reais.

Participação

As instituições que ainda não são cadastradas no programa AI6% podem enviar um requerimento à sede de Cemig em Belo Horizonte, em nome da coordenadora do programa, Elizabeth Aparecida da Costa Almeida, na Avenida Barbacena, 1200, 20º andar, ala B1 no bairro Santo Agostinho, CEP 30161-970.

Para a conclusão do cadastro, a instituição deve ser considerada apta em todos os critérios necessários, entre ele, o certificado de utilidade pública municipal, além de um funcionário da Cemig atuando como voluntário.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.