segunda-feira, 27 de Agosto de 2012 16:22h Gazeta do Oeste

Projeto 'Litera Tudo' estimula música e teatro em Uberlândia, MG

 Desenvolvido há um ano, o projeto “Litera Tudo” estimula a leitura, música e teatro em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. O projeto é realizado na Escola Estadual Bueno Brandão, onde participam mais de 20 alunos da instituição e adolescentes de outras escolas. “O objetivo central é o estímulo à leitura, mas não apenas o saber ler bem. Estamos falando uma leitura que vai interpretar a leitura, quais são os fatos que conseguimos recolher ali”, explicou o idealizador e coordenador, Bruno Mello.

 

 

Aliando a leitura com a interpretação, o programa oferece oficinas de canto, dança e expressão corporal. A ideia não é formar artista, mas despertar nos jovens as habilidades que eles já têm. De acordo com a professora de interpretação, Maria Paula Megre, os resultados podem ser aplicados no dia a dia e em várias profissões. “A gente usa o teatro para trabalhar coisas que são benéficas para a vida cotidiana deles. A capacidade de se expressar eu vejo como um grande benefício no momento de uma prova ou numa entrevista de emprego, por exemplo”, afirmou.

 

Segundo Simone Pafumi, professora na escola, os docentes que acompanham o projeto percebem nitidamente os benefícios das atividades dentro da sala de aula. “Alunos que tinham problemas com disciplina, hoje fazem parte do colegiado. Conosco eles adquiriram uma postura de disciplina do teatro e trabalhando em equipe”, esclareceu.

 

 

Mas os benefícios do projeto vão além da sala de aula. A estudante Nyna Pafumi, de 16 anos, pretende ser jornalista e acredita que este seja o caminho certo para alcançar seu sonho. “Aqui nós trabalhamos também a literatura do Enem, que pode nos ajudar na hora de prestar a prova”, contou.

 

 A dona de casa Terezinha Tomaz é mãe de uma das integrantes do Litera Tudo. Segundo ela, acompanha as aulas da filha sempre que pode e, por meio da arte, percebeu que a adolescente pode superar algumas dificuldades. “Ela desenvolveu a maneira de pensar diferente, a socialização. O mais importante é que ela passou a entender a leitura de maneira diferente”, disse a mãe.

 

 

Para aproveitar o bom desempenho e talento dos participantes, uma peça teatral será realizada entre os dias 5 a 16 de setembro, às 19h30, no Teatro Rondon Pacheco. O espetáculo contará com parte musical e discutirá, de forma bem humorada, sobre o dia a dia dos estudantes em sala de aula. “É preciso muito ensaio, muita concentração e muita dinâmica para poder acompanhar cada detalhe. Mas a ansiedade sempre tem”, ponderou, empolgado, o estudante Jerônino Neves Neto.

 

 

 

 

 

 

 

 

G1

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.