quinta-feira, 31 de Outubro de 2013 11:21h

Projeto Gastronomia no Morro entra na sua segunda fase e intensifica intercâmbio de chefs

Projeto Gastronomia no Morro entra na sua segunda fase e intensifica intercâmbio de chefs

Neste sábado (2), terá início, no Restaurante Vecchio Sogno, a segunda etapa do projeto Gastronomia no Morro. Durante a ação, os chefs de cinco renomados restaurantes de Belo Horizonte irão cozinhar para os seus colegas do Aglomerado Santa Lúcia. Henrique Gilberto, do Belo Comidaria, Paula Cardoso, do Haus Munchen, Leandro Pimenta, do The Lab , Frederico Trindade e Felipe Rameh, do Trindade e Ivo Faria, do Vecchio Sogno farão a releitura dos pratos apresentados na primeira fase, realizada no Aglomerado Santa Lúcia.

Na ocasião, o secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus, anunciará iniciativas que promoverão a continuidade desta ação. As novas ações terão como a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes/MG (Abrasel – MG), o Banco de Desenvolvimento de Minas (BDMG), o Centro Mineiro de Referência em Resíduos (CMRR), o Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Minas Gerais (Sistema Fecomércio), a Junta Comercial de Minas Gerais (Jucemg) e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae).

O Projeto Gastronomia no Morro é uma ação da Secretaria de Estado de Turismo (Setur) em conjunto com o Museu de Quilombos e Favelas Urbanos (Muquifu) e envolve a comunidade e outros parceiros com o objetivo de identificar, valorizar e preservar as formas de expressão da gastronomia do Aglomerado Santa Lúcia, bem como agregar valor aos principais ingredientes utilizados, modos de fazer e saberes, incrementando também oportunidades de negócios com base na culinária típica.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.