quarta-feira, 3 de Junho de 2015 11:15h Atualizado em 3 de Junho de 2015 às 11:17h. Pollyanna Martins

Projeto para reforma da MG-050 deve ser escolhido em 20 dias

A travessia entre os bairros Alvorada e Nossa Senhora da Conceição é motivo de discussão há mais de quatro meses entre a Concessionária Nascentes das Gerais e a população

O projeto de duplicação da MG-050, apresentado no final do ano passado pela Concessionária Nascentes das Gerais ainda não foi definido. A reforma que esbarrou no início deste ano em um movimento comunitário foi pauta de uma reunião, realizada na Secretaria de Estado de Obras e Transportes de Minas Gerais, no dia 29 de maio. Participaram do encontro o secretário estadual de Obras e Transportes, Maurilio Valadares, o prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, o vice-prefeito, Rodrigo Resende, o deputado federal Jaime Martins, além de representantes da comunidade e da concessionária.
Um dos motivos de maior conflito entre a comunidade e a concessionária é a modificação da travessia dos bairros Alvorada e Nossa Senhora da Conceição. Segundo o deputado federal Jaime Martins, durante a reunião este ponto foi abordado e discutido entre os presentes. “Foi uma reunião bastante participativa na qual foram apresentadas as alternativas para a travessia do bairro Alvorada para o bairro Nossa Senhora da Conceição”, informa.
Ainda de acordo com o deputado, a proposta apresentada pela concessionária se mostrou inconveniente para atender os moradores da região. O deputado ressaltou que o projeto da Nascentes das Gerais é uma alternativa estreita, que não comporta o fluxo de veículos que passa pelo trecho. “Sobretudo o fluxo pesado de caminhões que rotineiramente tem que fazer esse contorno na região em função das empresas que estão instaladas à margem do Anel. Então essa solução já foi praticamente abandonada”, explica.
Além da proposta elaborada pela concessionária, dois projetos apresentados em uma reunião anterior foram estudados. Conforme Jaime, as duas novas soluções foram melhores elaboradas, pois se verificou a nota técnica detalhada e o orçamento da obra, para comparar os projetos e a sua viabilidade. “A primeira solução que o Estado estaria disposto a bancar representa um acréscimo de quase R$ 8 milhões no valor desta obra, contando com as desapropriações. A segunda alternativa traz um acréscimo mais elevado, seria de quase R$ 18 milhões”, revela.

 

SEM SOLUÇÃO
A terceira solução para a duplicação da MG-050 foi apresentada pela Prefeitura de Divinópolis. Segundo o deputado, não foi possível avaliar o projeto, pois o mesmo não estava com o nível de detalhamento adequado e não apresentava os custos da obra. “A concessionária fez algumas críticas quanto a esta terceira solução, alegando desníveis, e que este projeto ser melhor estudado para ver a sua viabilidade financeira e técnica.”
Devido à apresentação do projeto da Prefeitura, a concessionária optou por estender o prazo, e fazer uma análise detalhada com os técnicos do governo para apresentar a sua solução. O deputado acredita que em aproximadamente 20 dias uma nova reunião seja marcada para que a solução seja tomada em definitivo. “Nós gostaríamos muito de ter saído com a solução hoje. Entretanto, como é uma solução definitiva, é melhor que se percam agora alguns poucos dias fazendo essas avaliações técnicas, do que adotar uma solução perene, que seja de péssima qualidade. Porque o prejuízo para os moradores, para Divinópolis e para os motoristas que transitam naquela região é muito grande”, avalia.

 

Crédito: Assessoria Jaime Martins

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.