sexta-feira, 24 de Fevereiro de 2012 09:57h Atualizado em 24 de Fevereiro de 2012 às 10:57h. Marina de Morais

Proprietário de chácara em área rural reclama de entulhos

De acordo com ele, os entulhos são trazidos pela enxurrada, nos tempos chuvosos. Ele conta que há até 20 cm de cascalhos acumulados ao redor de sua propriedade

João Batista Ribeiro é morador de Divinópolis, mas possui uma chácara na comunidade rural de Campo Alegre. A comunidade pertence ao município de São Gonçalo do Pará. De acordo com João Batista, há cerca de 6 anos problemas vem sendo enfrentados na região devido à administração são-gonçalense.
Ele conta que foi retirado um pedaço do morro perto de sua chácara, o que fez com que toda água e entulho das enxurradas em dias chuvosos, caíssem em sua propriedade. Ainda segundo ele, a enxurrada caía em outra rua, mas devido à obra, houve o deslocamento.
João comenta que possui a chácara desde 92, mas apenas a partir de 2006 os problemas começaram a perturbá-lo. Ele diz que devido à enxurrada, os cascalhos, terra e entulhos desceram pela rua, parando em sua residência. Segundo ele, até mesmo o portão da casa foi arrancado devido à força com que os entulhos descem pela rua e há um monte de cerca de 20 cm de cascalhos acumulados ao redor da casa. João conta que não há condições de limpar bem o local ou até mesmo usar sua piscina.
A administração de Campo Alegre cabe à Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Pará. João diz que já tentou entrar em contato com o órgão, mas não foi atendido. Ele disse que gostaria que a prefeitura pudesse realizar a limpeza em sua propriedade e reparar o problema da enxurrada. João conta que foi à procura até mesmo do Secretário Municipal de Obras, mas que não foi atendido. Segundo ele, o secretário disse que não havia caminhões disponíveis para a limpeza.
João ainda afirma que um grande dificultador para que as ações sejam desenvolvidas é o Conselho de Desenvolvimento Comunitário de Campo Alegre, que não presta auxílio devido à comunidade. Ele reclama que não há prestação de contas pelo Conselho. João quer que sejam tomadas as devidas providências para que sua propriedade não tenha que pagar pelos estragos causados pelas enxurradas.
O prefeito de São Gonçalo do Pará, Ângelo Roncalli, revidou às críticas feitas ao governo municipal. De acordo com ele, o proprietário está chantageando a prefeitura, querendo que ela seja responsável pela limpeza de sua chácara. O prefeito reitera que a propriedade é uma obra particular e que a prefeitura não pode realizar ações dentro do terreno.
Ângelo explica que a obra de deslocamento do morro, que dá origem à queda da enxurrada foi devido a um processo judicial aberto por um morador do local, contra a prefeitura. Assim, o Ministério Público determinou que a atividade fosse realizada e a prefeitura cumpriu a ordem.
O prefeito conta que as comunidades rurais realmente sofreram com a ação e que a prefeitura está trabalhando na recuperação das ruas dos locais. Ele ainda reforça que o órgão municipal não cobra impostos pela apropriação dos terrenos e demais serviços. Ainda segundo Ângelo, todos os lotes são regulamentados pela prefeitura.

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.