sábado, 24 de Novembro de 2012 04:29h

Quatro das melhores escolas do Enem 2011 são de Minas

Entre as dez melhores escolas colocadas no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) de 2011, quatro são mineiras - três particulares e uma da rede pública (federal). O desempenho dos colégios foi divulgado ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Ao todo, foram avaliadas 10.076 escolas, o que corresponde a 40,56% do universo total.
O colégio Elite Vale do Aço, em Ipatinga, Minas Gerais, ficou sem segundo lugar no ranking, atrás apenas do colégio Objetivo Integrado, de São Paulo. Na escola paulista, a média no Enem 2011 foi de 737,1 pontos, e 100% dos alunos do ensino médio (42) da escola fizeram o exame.
Para definir o ranking das escolas, foi utilizada a nota correspondente à média das quatro provas objetivas - ciências da natureza, linguagens, matemática e ciências humanas. A nota da redação não foi incluída na média divulgada. Caso a nota da redação fosse contemplada, o colégio Elite Vale do Aço, segundo o coordenador pedagógico da unidade, André Ricardo Castro conquistaria primeira colocação nacional. A escola teve a melhor nota da redação (830,37).
"O colégio nasceu como um curso preparatório para vestibular, mas, em 2008, conseguimos o apoio de uma empresa nacional, o Sistema Elite de Ensino. Em 2011, montamos a primeira turma de colégio e, já neste ano, estendemos para as três turmas de ensino médio", conta o coordenador do Elite.
Castro atribui o resultado a diversos fatores. "Acreditamos que o ensino médio integrado, utilizado por várias escolas, não é tão saudável. Nossos alunos estudam pela manhã, à tarde podem participar de monitorias e têm a noite livre. Esse resultado só foi possível porque os alunos entenderam a nossa proposta, os familiares depositaram votos de confiança e o corpo docente é formado pela experiência de alguns profissionais veteranos misturada com a energia dos mais novos", afirma.
O colégio Bernoulli, de Belo Horizonte, subiu da quinta para a terceira posição no país em relação ao Enem 2010, e o Colégio de Aplicação (Coluni), da Universidade Federal de Viçosa (UFV), na Zona da Mata, subiu de nona para oitava colocação. O colégio Santo Antônio, de Belo Horizonte, caiu da sexta para a nona colocação.

COMPARAÇÃO
Média caiu 16,4 pontos em um ano

A nota média geral do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011 por escola foi de 494,8 - 16,4 pontos menor que a nota média registrada em 2010 (511,21). Segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, a média das escolas privadas é de 569,2, contra 474,2 das instituições públicas - uma diferença de 95 pontos. Participaram do Enem 2011 891.070 estudantes de escolas públicas e 246.743 de particulares.
Segundo Mercadante, isso se deve à retirada da redação do cálculo. Só foram consideradas as provas corrigidas pela Teoria de Resposta ao Item (TRI). "Se retirou a redação porque se buscou um critério mais objetivo possível", explicou.
A divulgação considerou apenas as escolas em que ao menos 50% dos concluintes do ensino médio participaram do Enem no ano passado. Além disso, esses colégios devem ter um mínimo de dez alunos no último ano do ensino médio.

Curiosidades

- Entre os piores colégios do país:
50 são públicos
30 estão no Nordeste
- Entre as 50 melhores escolas do país: Só três são públicas - e todas são federais.
- Diferenças entre as notas das redes pública e privada:
Os 37,5 mil alunos da rede pública tiraram 630,4 pontos contra 569,2 pontos obtidos pelos 37,5 mil alunos da rede privada.
- Participaram do Enem do ano passado:
199 escolas federais,
4.968 estaduais,
111 municipais e
4.798 da rede particular.

© 2009-2018. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.