sábado, 24 de Novembro de 2012 04:29h Gazeta do Oeste

Quatro das melhores escolas do Enem 2011 são de Minas

Entre as dez melhores escolas colocadas no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) de 2011, quatro são mineiras - três particulares e uma da rede pública (federal). O desempenho dos colégios foi divulgado ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Ao todo, foram avaliadas 10.076 escolas, o que corresponde a 40,56% do universo total.
O colégio Elite Vale do Aço, em Ipatinga, Minas Gerais, ficou sem segundo lugar no ranking, atrás apenas do colégio Objetivo Integrado, de São Paulo. Na escola paulista, a média no Enem 2011 foi de 737,1 pontos, e 100% dos alunos do ensino médio (42) da escola fizeram o exame.
Para definir o ranking das escolas, foi utilizada a nota correspondente à média das quatro provas objetivas - ciências da natureza, linguagens, matemática e ciências humanas. A nota da redação não foi incluída na média divulgada. Caso a nota da redação fosse contemplada, o colégio Elite Vale do Aço, segundo o coordenador pedagógico da unidade, André Ricardo Castro conquistaria primeira colocação nacional. A escola teve a melhor nota da redação (830,37).
"O colégio nasceu como um curso preparatório para vestibular, mas, em 2008, conseguimos o apoio de uma empresa nacional, o Sistema Elite de Ensino. Em 2011, montamos a primeira turma de colégio e, já neste ano, estendemos para as três turmas de ensino médio", conta o coordenador do Elite.
Castro atribui o resultado a diversos fatores. "Acreditamos que o ensino médio integrado, utilizado por várias escolas, não é tão saudável. Nossos alunos estudam pela manhã, à tarde podem participar de monitorias e têm a noite livre. Esse resultado só foi possível porque os alunos entenderam a nossa proposta, os familiares depositaram votos de confiança e o corpo docente é formado pela experiência de alguns profissionais veteranos misturada com a energia dos mais novos", afirma.
O colégio Bernoulli, de Belo Horizonte, subiu da quinta para a terceira posição no país em relação ao Enem 2010, e o Colégio de Aplicação (Coluni), da Universidade Federal de Viçosa (UFV), na Zona da Mata, subiu de nona para oitava colocação. O colégio Santo Antônio, de Belo Horizonte, caiu da sexta para a nona colocação.

COMPARAÇÃO
Média caiu 16,4 pontos em um ano

A nota média geral do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011 por escola foi de 494,8 - 16,4 pontos menor que a nota média registrada em 2010 (511,21). Segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, a média das escolas privadas é de 569,2, contra 474,2 das instituições públicas - uma diferença de 95 pontos. Participaram do Enem 2011 891.070 estudantes de escolas públicas e 246.743 de particulares.
Segundo Mercadante, isso se deve à retirada da redação do cálculo. Só foram consideradas as provas corrigidas pela Teoria de Resposta ao Item (TRI). "Se retirou a redação porque se buscou um critério mais objetivo possível", explicou.
A divulgação considerou apenas as escolas em que ao menos 50% dos concluintes do ensino médio participaram do Enem no ano passado. Além disso, esses colégios devem ter um mínimo de dez alunos no último ano do ensino médio.

Curiosidades

- Entre os piores colégios do país:
50 são públicos
30 estão no Nordeste
- Entre as 50 melhores escolas do país: Só três são públicas - e todas são federais.
- Diferenças entre as notas das redes pública e privada:
Os 37,5 mil alunos da rede pública tiraram 630,4 pontos contra 569,2 pontos obtidos pelos 37,5 mil alunos da rede privada.
- Participaram do Enem do ano passado:
199 escolas federais,
4.968 estaduais,
111 municipais e
4.798 da rede particular.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.