quinta-feira, 10 de Outubro de 2013 12:57h

Recursos garantem melhorias para as cidades do Rio Doce em diversos áreas

Entre as ações estão a implantação de uma unidade da Jucemg em Coronel Fabriciano e o repasse de recursos a 106 escolas

A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) realizou, nesta semana, na cidade de Ipatinga, no Vale do Aço, reuniões com os integrantes do Fórum e Comitê Regional do Rio Doce. No encontro, gestores do Governo de Minas apresentaram as ações que estão sendo implementadas para atender as demandas da região. Entre elas, está a implantação de uma unidade da Jucemg - Minas Fácil em Coronel Fabriciano, com a intenção de ampliar a capacidade de prestação de serviços públicos na região.

Outra ação é o atendimento a 106 escolas do Rio Doce com recursos para a aquisição de mobiliário, além de 51 repasses para obras de melhoria da estrutura e três novas escolas nos municípios de Antônio Dias e Belo Oriente. Os técnicos da Seplag também informaram que foi emitida a ordem de início para a implantação do hospital regional em Governador Valadares, cuja conclusão está prevista para setembro de 2015.

O Fórum e o Comitê Regional do Rio Doce constituem duas instâncias do Governança em Rede, iniciativa do Governo de Minas que tem por objetivo integrar e otimizar as ações dos diversos órgãos e entidades do executivo estadual, de forma a melhorar a prestação de serviços à população. Atualmente estão em funcionamento 10 comitês regionais que abrangem todo o território mineiro e dois fóruns instalados nas regiões Norte e Rio Doce.

"Os dois fóruns e os 10 comitês regionais em funcionamento constituem instâncias importantes para o diálogo entre a população e o governo, na medida em que contribuem  para aproximar as ações requeridas pelos cidadãos das medidas de desenvolvimento planejadas pelo Governo de Minas para as diversas áreas”, explica o diretor de Coordenação da Ação Governamental da Seplag, Leonardo  Carvalho Ladeira.

Gestão regionalizada

A reunião do Comitê Regional do Rio Doce ampliou os debates em relação à gestão regionalizada, que tem como uma das suas premissas a realização de ações conjuntas. A proposta é aprofundar as discussões sobre como ampliar os trabalhos em parceria pelos agentes dos diversos órgãos e entidades do executivo estadual. Para isso, os gestores irão mapear as potencialidades dos órgãos governamentais para trabalhos em parceria, a partir de estratégias integradas.

Nesse sentido, uma primeira ação já discutida durante o encontro foi a necessidade de identificação dos principais focos de incêndio na região, informação que irá subsidiar ações de prevenção a crimes ambientais, que vão envolver o Corpo de Bombeiros, as polícias Civil e Militar, a Emater-MG e as secretarias de Estado de Educação e de Meio Ambiente.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.