terça-feira, 14 de Abril de 2015 11:53h

Safra 2014/2015 deve superar 11,4 milhões de toneladas em Minas Gerais

A expectativa para produção de grãos em Minas Gerais na safra 2014/2015 é de 11,46 milhões de toneladas

Os dados são do 7° Levantamento da Safra de Grãos, realizado em março e divulgado em abril de 2015 pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A redução em relação a safra passada chega a 1,7% - equivalente a 202 mil toneladas. As questões climáticas foram as grandes vilãs, com chuvas isoladas, temperaturas elevadas, baixos índices de umidade relativa do ar.

Seguindo a tendência nacional, a soja continua como destaque entre as culturas, com incremento na área plantada na ordem de 6,4%, equivalente a 1.317,4 mil ha. Apesar de o preço da commoditie estar abaixo do que foi praticado na safra 13/14, ainda apresenta maior competitividade, e a área cultivada avança sobre outras culturas. A produtividade teve queda de 5,1%, atingindo 2.550 kg/ha. A produção está estimada em 3.359,4 mil toneladas.

Para a cultura de milho 1° safra, a expectativa é de redução de 6,9% na área plantada – que deve atingir 1.022,4 mil ha –, compensada pelo aumento de 3,3% da produtividade (5.404 kg/ha). A produção deve ficar em 5.525 mil t. No caso do milho, o elevado estoque mundial faz o grão perder competitividade para a soja e o atraso no plantio da primeira safra deve reduzir significativamente a janela de plantio da 2° safra. Esta, por sua vez, deve ocupar 228 mil ha e a produção deve atingir 1.220,3 mil t.

Outras culturas

As questões climáticas e a baixa competitividade em relação à soja e ao milho causaram redução na área plantada de diversas culturas como: algodão (-10%), arroz (-38,1%), feijão 1° safra (-11%), feijão 2° safra (-10,2%), sorgo (-2,3%) e mamona (-66,7%). Sofrem retração também no volume de produção as culturas de algodão (-6,7%), arroz (-34,5%) e feijão 1° safra (-17,3%).

No caso do arroz, o alto custo da mão de obra e baixo preço de mercado também são causas da retração, apesar da alta de 5,9% da produtividade. O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) ainda garante a aquisição do grão e a produção de subsistência pela agricultura familiar. A safra deve chegar a 25,7 mil toneladas.

Expectativa da produção de outros grãos: algodão – 67,7 mil t; Feijão 1° safra – 172,9 mil t; Feijão 2° safra – 150,9 mil t; Mamona – 200 t; Sorgo – 512,1 mil t. O levantamento não obteve informações precisas sobre as safras de feijão 3° safra, girassol e trigo.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.