quarta-feira, 3 de Junho de 2015 09:28h

Saúde faz entrega de brinquedos lúdicos e pedagógicos para serviços de reabilitação infantil

A SES-MG investiu aproximadamente R$ 990 mil na aquisição dos kits. Cada instituição terá cerca de R$ 7 mil em produtos

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) iniciou no mês de maio a entrega de uma seleção de brinquedos lúdicos e pedagógicos que foram doados aos Serviços Especializados em Reabilitação da Deficiência Intelectual (SERDI) e aos Centros Especializados em Reabilitação (CER), credenciados ao Sistema Único de Saúde (SUS-MG).
A ação faz parte do Programa de Intervenção Precoce Avançada (Pipa), instituído em 2013 pela secretaria como parte da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência no estado.
Ao todo, 108 itens compõem os kits de uma brinquedoteca destinada a 137 instituições filantrópicas espalhadas por Minas Gerais e que são habilitadas a oferecer serviços de reabilitação da deficiência intelectual. A SES-MG investiu aproximadamente R$ 990 mil na aquisição dos brinquedos, sendo que cada instituição recebeu cerca de R$ 7 mil em produtos.
Os brinquedos são ferramentas para a intervenção precoce, realizada por meio de procedimentos e atividades realizados por equipes multiprofissionais de saúde, destinados a promover o neurodesenvolvimento e a aprendizagem de crianças com idades entre 0 e 6 anos, que apresentam algum sinal de atraso em seu desenvolvimento global.

Mais assistência
O coordenador de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência da SES-MG, David Mello de Jesus, esclarece que a doação dos brinquedos tem a finalidade de melhorar a capacidade assistencial das instituições. David informa que durante todo o tempo em que a SES-MG vem trabalhando com o Pipa foi possível perceber as dificuldades das instituições em adquirir os equipamentos ou a defasagem na qualidade dos brinquedos que elas possuíam.
“Esses brinquedos são os instrumentos de trabalho dos profissionais de reabilitação e essa iniciativa foi tomada para oferecer as instituições itens que favorecem o atendimento mais adequado”, afirma o coordenador.
Entre as 137 instituições mineiras que receberam as brinquedotecas está a Associação de Pais e Amigos de Excepcionais de Belo Horizonte (Apae). A associação já incorporou os novos brinquedos às atividades terapêuticas dos pacientes. De acordo com a terapeuta ocupacional e gerente do Programa de Promoção à Saúde da Apae, Leda Fioravante Diniz, os brinquedos são um recurso terapêutico essencial.
“É por meio deles (brinquedos), que conseguimos fazer com que as crianças respondam ao processo de reabilitação. A doação foi essencial porque veio renovar todo o recurso que a gente tinha aqui na instituição e o brinquedo é um recurso que tem que ser renovado, devido ao desgaste", diz Leda.
Segundo a terapeuta da Apae, há também aqueles recursos que surgem através de novos brinquedos. aos quais a instituição tem dificuldades em obter acesso. "Os brinquedos são extremamente importantes, porque enriquecem o nosso trabalho e tornam a reabilitação para essas crianças um processo muito mais prazeroso”, assegura Leda.

Brincadeira séria
A psicóloga da SES-MG, Cristina Guzmán Siácara, participou de todo o processo de escolha dos itens que compõem as brinquedotecas. Para ela, o ato de brincar é uma das principais formas de comunicação e de expressão da criança consigo mesma e com o mundo. “Por meio da brincadeira trabalhamos o lado cognitivo, que envolve todo o aprendizado do mundo e também as questões afetivas”, ressalta.
Desde que foi instituído em 2013, o Pipa tem incentivado o acompanhamento dos neonatos de risco, realizado diagnóstico e a intervenção em usuários com deficiência intelectual, prevenindo agravos, melhorando o prognóstico e a qualidade de vida dessas pessoas. Em Minas, existem 142 serviços de reabilitação da deficiência intelectual e autismo na Rede de Cuidados à Saúde da Pessoa com Deficiência.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.