sábado, 26 de Abril de 2014 07:27h

Secretaria de Defesa Social divulga dados de criminalidade do primeiro trimestre

Números mostram que os crimes de estupro e extorsão mediante sequestro em Minas Gerais tiveram reduções significativas.

Os registros de homicídio consumado na Região Metropolitana de Belo Horizonte caíram 2,11% no primeiro trimestre de 2014 em relação ao mesmo período do ano passado, passando de 522 ocorrências para 511. Se compararmos apenas o mês de março de ambos os anos, também na Região Metropolitana, a queda foi de 3,16%, tendo havido 190 homicídios em 2013 contra 184 em 2014. Em Belo Horizonte há estabilização dos registros de homicídios, com 70 ocorrências no terceiro mês de 2013 e 2014. Em Minas, houve queda de 2,05% nas ocorrências deste tipo de crime, que passaram de 391 em março de 2013 para 383 no mesmo período deste ano.

Os números também mostram que os crimes de estupro e extorsão mediante sequestro em Minas Gerais tiveram reduções significativas, de 27,03% e 77,78% respectivamente, quando se analisa os dados de março de 2013 e março de 2014. Foram 148 estupros em março de 2013 contra 108 no mesmo período deste ano. No terceiro mês do ano passado também foram contabilizados 18 extorsões mediante sequestro e neste ano, apenas quatro. Na comparação do trimestre em Minas, os estupros caem 12,57%, passando de 382 ocorrências para 334 e as extorsões mediante sequestro diminuem 23,26% (de 43 para 33 registros).

As estatísticas de criminalidade violenta já estão disponíveis no Portal Minas em Números – novo endereço eletrônico para consulta de estatísticas de todo o Governo (www.numeros.mg.gov.br). Para acessar os dados é preciso entrar no portal, clicar em Mapa de Resultados e, depois, em Painel de Indicadores.

Vale ressaltar que em 2014, ineditamente, estão disponíveis as informações desagregadas dos sete tipos de tipos de crimes classificados como violentos, de todas as cidades do Estado. O cidadão pode consultar os números absolutos e as taxas de homicídios consumados, homicídios tentados, estupros consumados, estupros tentados, roubos, extorsões mediante sequestro e sequestros e cárceres privados de todas as 853 cidades de Minas.

Crimes violentos

As estatísticas dos três primeiros meses de 2014 apontam para um acréscimo nos índices de crimes violentos e crimes violentos contra o patrimônio em Minas Gerais, como pode ser visto no portal. O principal aumento é no número de roubos, que cresceu 32% no primeiro trimestre de 2014, se comparado com o mesmo período do ano passado, e acaba “puxando” o aumento das estatísticas.

O secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, ressalta que o recrudescimento dos indicadores de criminalidade, em especial dos crimes contra o patrimônio, é uma tendência em todo o país, mas que todos os trabalhos e investimentos têm sido realizados para garantir a melhora dos indicadores em 2014. “Além da redução da criminalidade, vamos atuar para que haja aumento da sensação de segurança na população, outro indicador muito importante”, afirmou.

Para isso, 2.100 novos soldados já estão em formação na Academia de Polícia e irão para as ruas nos próximos meses. Além disso, 1.300 servidores civis foram convocados em fevereiro desse ano para a atuação na área administrativa da corporação, o que liberou o mesmo número de policiais para policiamento ostensivo nas ruas.

Na Polícia Civil, já saiu edital de concurso público com 1.000 vagas para o cargo de investigador. Além disso, 121 médicos legistas já formados e 95 peritos também tomarão posse na instituição em breve. Esses novos profissionais serão de fundamental importância para reforçar o trabalho de investigação de Polícia Judiciária, possibilitando mais agilidade na elucidação de crimes, melhoria da segurança pública e aumento da sensação subjetiva de segurança.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.