terça-feira, 28 de Junho de 2011 14:26h Agência Minas

Secretária de Educação garante que Minas Gerais paga piso nacional com nova remuneração e que dias parados serão descontados

A secretária Estadual de Educação, Ana Lúcia Gazzola, explica em entrevista que o Governo de Minas paga o Piso Nacional da Educação por meio do sistema de remuneração por subsídio. Ela reafirmou o compromisso do Governo com o diálogo.



Segundo Ana Lúcia Gazzola, de janeiro a maio, deste ano foram realizadas 10 reuniões com os representantes do Sindicato Único dos Trabalhadores de Minas Gerais (Sind-UTE/MG). Esses encontros duraram, em média, quatro horas cada.



Ana Lúcia Gazzola esclareceu ainda que o valor do piso o nacional é de R$ 1.187 para uma jornalda de trabalho de, no máximo, 40 horas. Em Minas Gerais, a remuneração inicial no sistema de subsídio para um professor com formação em nível médio é de R$ 1.122,00 para uma jornada de 24 horas semanais de trabalho, valor que, estabelecida a proporcionalidade conforme regulamenta a lei, é 57,55% superior ao piso nacional.



A secretária Ana Lúcia Gazzola, ressaltou que espera o retorno da categoria às salas de aulas para retomar as negociações. Segundo ela, as faltas estão sendo apuradas e não haverá pagamento de antecipado dos dias parados.



É importante esclarecer também que o parágrafo 3º do Artigo 2º da Lei Nº 11.738, de 16 de julho de 2008, em vigor no País, afirma que esse piso é proporcional ao número de horas trabalhadas. Além disso, esclarece a secretária, já no próximo concurso, cujo edital deve ser divulgado no próximo mês, o valor mínimo da remuneração para os professores (Licenciatura Plena)  será, para uma jornada de 24 horas semanais, pelo sistema de subsídio de R$ 1.320,00. Confira a entrevista neste link do site YouTube: http://www.youtube.com/watch?v=Jn-d0gzNsvA.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.