quarta-feira, 13 de Julho de 2016 14:15h Agência Brasil

Secretaria de Fazenda lança segunda fase do Programa Regularize

Contribuintes em débito com o Estado ganham outra oportunidade para regularizar a situação. Nova rodada traz novidades

Os contribuintes do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) com débitos em aberto ganham nova oportunidade de regularizar sua situação. Publicado no Diário Oficial de Minas Gerais, o Decreto 47.020 abre a segunda fase do Programa Regularize.

A iniciativa conjunta da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF) e da Advocacia Geral do Estado (AGE)  proporciona descontos de até 50% do débito para quitação à vista. O pagamento também poderá ser parcelado com descontos e opções de prazos que variam de dois a 60 meses.

O novo decreto retorna com a possibilidade de pagamento utilizando créditos acumulados do ICMS, opção que havia sido encerrada em dezembro do ano passado. Dessa vez, as empresas interessadas em utilizar esse recurso têm até o dia 31 de outubro para aderir ao programa. Veja algumas alterações no quadro abaixo.

 

http://www.agenciaminas.mg.gov.br/ckeditor_assets/pictures/1452/content_arte_regularize.png

 

Continuam valendo os demais benefícios previstos no Programa Regularize, instituído em agosto do ano passado, como parcelamentos e descontos para pagamentos de outros tributos em débito, como IPVA, ITCD e taxas.

O subsecretário da Receita Estadual, João Alberto Vizzotto, destaca que a primeira fase do Regularize atendeu às expectativas tanto da Fazenda quanto dos contribuintes, o que motivou o seu aprimoramento.

"A nova fase do Regularize, neste ano, está calçada no sucesso que o Programa obteve no ano passado, em função dos recebimentos pela Fazenda e da aceitação pelos contribuintes. O programa inovou com relação ao aproveitamento de créditos acumulados do ICMS para pagamento dos débitos, opção que retorna agora”, afirma o subsecretário.

Vizzotto espera adesão nessa segunda etapa. “Como no ano passado, faremos reuniões com entidades de classe para poder tirar as dúvidas. É interessante que os contribuintes aproveitem essa oportunidade de regularizar sua situação", ressalta o subsecretário.

De janeiro a junho deste ano, o Regularize resultou na solução de R$ 1,5 bilhão em créditos tributários - seja em fase administrativa ou dívida ativa -, dos quais R$ 325 milhões foram pagos à vista.  Em 2015, de agosto a dezembro, foram solucionados R$ 1,6 bilhão, sendo R$ 414 milhões quitados à vista. O restante foi parcelado ou quitado com créditos de ICMS.

Para participar do Programa Regularize, o contribuinte interessado deve protocolar o requerimento na Administração Fazendária de seu município (confira aquios endereços), optando pelo pagamento à vista ou parcelado.

Mais informações sobre o Programa Regularize podem ser obtidas no site da Secretaria de Estado de Fazenda.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.